Pontos deVistas

O essencial é invisível aos olhos.

Afundo-me silenciosamente Anterior Seguinte

Afundo-me silenciosamente

       Anterior Seguinte       

#Water

Cada dia que passa
É menos um dia para voar.
Como é esquisita a nossa raça
Que cada vez menos quer sonhar.

Afundo-me silenciosamente
Nesta montanha de preocupações
Que me rapta continuamente
Dos meus sonhos, minhas ambições.

Quanto mais me afundo
Menos eu me pareço comigo
Esta força celestial do mundo
Recolhe-me, impede-me
De estar contigo...

Cada dia que passa
A voz de criança que habita no meu mundo
A não pára de crescer
E alimenta-se de mim a ameaça
Não me deixa viver
Esse sonho profundo.

Poema «Cada dia que passa» de Hugo André Malheiro Rodrigues.

  Partilhe

  Informação técnica

Fotografia N.º: 3004
Publicação: 2017-05-25
Grupo: Água
Câmara: NIKON D90
Abertura: f 6.3
Distância focal: 130 mm
Velocidade do obturador: 1/1250 sec
Flash: Não Disparado

  Mais fotografias

Livro infantil Regresso ao ponto de partida Igreja do surf Sejam puros Amor com amor se paga! Homem pavão é o novo cliché É saudável comer arroz todos os dias? Diurético, antioxidante e zelotipia

  Escolha da semana

Gootchaï 's Photoblog: Quand les nuages se mirent dans l'eau
Gootchaï 's Photoblog: Quand les nuages se mirent dans l'eau

  Comentários

Existe 1 ponto de vista. Quem será o próximo?
Gravatar
01
Gravatar João Menéres
em 2017-05-25 09:04:26

Gostei muito desta imagem que está perfeita para a poesia de Hugo Rodrigues.
Como eu sei que
"A cada dia que passa
É menos um dia para voar"...

Um abraço, REMUS.