Pontos deVistas

Vive mal quem só vive para si.

Pilares da Terra Anterior Seguinte

Pilares da Terra

       Anterior Seguinte       
Gigantescos pilares elevados
Até tocar a abóbada do céu...
E a mente devaneia, perdida ao léu,
Diante d'eternos olhos extenuados.

O mundo que sustentam, esforçados,
O tenho andado já de déu em déu.
Porém névoas, à guisa de alvo véu,
Se me ocultam os rostos tão cansados.

Contemplá-los é ver o quanto o mito
Compreende da verdade do maldito,
Cuja imensa obra é antes um castigo.

Contudo, não ignoro a sua soberba:
Mesmo face à derrota mais acerba,
Permanecem de pé frente ao inimigo.

Poema «Atlantes» de Ricardo Cunha.

  Partilhe

  Informação técnica

Fotografia N.º: 2802
Publicação: 2016-09-01
Grupo: Preto e Branco
Câmara: NIKON D90
Abertura: f 5.6
Distância focal: 75 mm
Velocidade do obturador: 1/80 sec
Flash: Não Disparado

  Mais fotografias

Como gotas Respiração das sombras Flor de fogo Tarde no mar Houve sangue... Neste confuso mundo obramos Brasão de Portugal Pontes que precisarás passar

  Escolha da semana

Retratos de Momentos Instantâneos: Rolé
Retratos de Momentos Instantâneos: Rolé

  Comentários

Ainda não existem comentários.
Seja o primeiro a dizer algo.