A pá do gigante
A pá do gigante

f AnteriorSeguinte e

Até agora já existem 18 pontos de vista.
Comentar
01
Jarek
em 2014-04-14 11:14:42

Some Absent-minded gardener lost the paddle ;-) The funny picture :-)

02
Fabrício
em 2014-04-14 17:04:11

Se a pá é desta tamanho, imagina o machado...

03
Willem
em 2014-04-14 18:21:01

Very nicely captured.

04
Oldshutterhand
em 2014-04-14 20:27:58

Very good idea for a sculpture. Love the light.

05
Elisa Fardilha
em 2014-04-14 20:31:04

... dá-nos as boas vindas, quando entramos.

Gosto dela vista de qualquer das suas de três perspectivas diferentes.

Como sempre, uma foto belíssima.

Beijinhos.

06
Manu
em 2014-04-14 21:01:34

É impressão minha, ou o Remus além de bom fotógrafo também é um bom contador de histórias?!
Eu fico aqui a suspirar porque ainda não tive oportunidade de fotografar a pá do gigante :P

07
Cristina
em 2014-04-14 21:35:47

Por onde andará o gigante?
Remus hoje está inspirado.

08
João Menéres
em 2014-04-14 23:07:16

Um fantástico contra luz da Pá de Serralves !
Uma das melhores fotografias que vi desta peça !

Parabéns, caro Remus.

09
Ana Lúcia
em 2014-04-14 23:16:03

Será que esse gigante não seria um troll que se esqueceu do chapéu de sol e virou pedra quando se expôs à luz solar?

P.S.- Mas que história incrível que o nosso Remus inventou.
:D

10
Fernando Santos (chana)
em 2014-04-15 07:27:32

Excelente registo....
Um abraço

11
Questiuncas
em 2014-04-15 08:11:53

Até hoje, nunca me tinha apercebido que a pá tinha dois lados. Quando por lá passava, via-a sempre de frente.
Quanto ao gigante, é simples. Encontrou uma querida gigante, não sei se foram felizes para sempre. Ainda não voltou da lua de mel.

12
Questiuncas
em 2014-04-16 08:08:13

Para ter uma final perfeitamente feliz, só faltou dizer, que algum tempo depois, o(a) querido(a) filho(a) gigante, num passeio que deu, encontrou a pá...

13
João Menéres
em 2014-04-16 23:36:46

QUESTIUNCAS :

ISTO É O QUE SE VÊ DA AV.GOMES DA COSTA, DO PORTÃO DE ENTRADA DA CASA DE SERRALVES.

14
Rute
em 2014-04-17 20:18:50

Ena...porque é que não te dedicas a escrever contos infantis? Bela história, no entanto se precisares da minha ajuda, já sabes onde é a minha porta... ;) Gostei da perspectiva e das sombras. Essa pá tem dado pano para mangas, em termos de fotografias.
Beijos

15
Alex
em 2014-04-20 16:10:33

a pá parece q tem uma aura... :)

16
Lis
em 2014-04-22 00:08:16

Uma história crível para que uma pá gigante pudesse ser esculpida e colocada num jardim,kkk
Inventou a historinha Remus? ou existe de verdade? rs

17
Remus
em 2014-04-25 15:57:29

Estou muito agradecido pelos vossos comentários.

Jarek, Willem and Oldshutterhand: Thank you.
Fabrício: Agora que fala nisso... :-)
Manu e Rute: É só impressão, porque tenho a noção que não sou um bom, nem mediano, contador de histórias. ;-)
Ana Lúcia: Segundo esse raciocínio, então deveria existir algures uma estátua em pedra com o tal troll. Não tenho conhecimento que ela exista... :-P
Questiuncas: Existe uma coisa chamada "contornar". É um acto que realizamos quando queremos ver uma dada "coisa" de vários lados e ângulos. Em vez de andar somente a passear os seus tomates, experimente passeá-los e contornar algo ao mesmo tempo. Vai ver que pode ser uma experiência bem recompensadora. :-P
Lis: A história fui eu que inventei. ;-)

18
Roadrunner
em 2014-04-28 14:39:14

Só falta o gelado gigante!

Comentar

 

Era uma vez um gigante que vivia junto a um bonito jardim. Era um gigante mansinho e ternurento, mas também era daqueles que tirava muitos macacos do nariz.
Nos dias de chuva, gostava de ficar dentro de sua casa a fazer naperões em croché. Nos dias enublados, preferia fazer castelos com palitos já usados. Nos dias de sol, gostava simplesmente de jardinar e de estar em contacto com a natureza. Mas o que ele realmente mais gostava de fazer no jardim, era buracos com uma grande pá vermelha que lhe tinham oferecido. Fazia um buraco aqui. Fazia outro buraco acolá. Voltava atrás para tapar o buraco que tinha feito anteriormente e fazia um novo buraco mais além. Passava os dias de sol a fazer isso.
Mas certo dia de sol, o gigante não apareceu para fazer buracos. O povo, que gostava muito do gigante, ficou preocupado e começou a questionar o que lhe teria acontecido. Procuraram... Chamaram... Gritaram... Alguns até choraram pelo gigante. Mas ele nunca mais apareceu.
Ainda hoje a pá está no mesmo sitio onde ele a deixou pela última vez. E nos dias de sol, dizem que ela suspira de saudades do seu gigante.


#2141 • Publicação: 2014-04-14
Grupo: Experiências
Máquina: KODAK DX6490
Abertura: f 2.8 • Distância focal: 6.3 mm
Velocidade do obturador: 1/500 sec
Flash: Não Disparado

Já viu estas fotografias?

Ás 2 3Torre antenadaQuando o povo querSentido proibidoBrincar às escondidasCorre, Questiuncas. Corre!Quem tem inveja dos meus tomates?Por trás e pela frente


Escolha da semana

Efémera
Efémera: Explosão de cor
Explosão de cor


Ver outras escolhas da semana



As fotografias publicadas neste sítio, não poderão ser copiadas, alteradas ou distribuídas sem a autorização expressa do autor.
No images, may be reproduced, retransmitted or distributed in any way, without the prior express permission of the author.
2004 - 2014 © Pontos de Vistas
Flinpo
Google+
Facebook
Photoblogs
Coolphotoblogs
Coolphotoblogs PdV
Vfxy Photos