Pontos deVistas

A vida não é nem feia, nem bonita, mas é original.

Educação com ponta frágil Anterior Seguinte

Educação com ponta frágil

       Anterior Seguinte       

#Object

Está prestes a arrancar mais um ano lectivo, mas os problemas continuam a ser os mesmos de sempre. Vou destacar três:
O primeiro problema, é que os últimos governos teimaram em fechar escolas e em criar super-escolas com super-turmas. Se quando eu estudava, uma turma com 20 alunos era considerada enorme, o que dizer agora de uma turma com quase 30 alunos? Como é que um professor consegue controlar 30 adolescentes com as hormonas aos saltos?
Outra consequência do fecho de escolas, é que existem alunos, desde os miúdos do 1º ano até aos graúdos do secundário, que chegam a ter que viajar cerca de 50km por dia para ir e vir da escola. Como é que após uma viagem de 25Km ou mais, dentro de um autocarro, por estradas serpenteantes, existe ânimo para estar atento e aprender?

Outro problema inegável e não adianta andar com paninhos quentes, é evidente que existem professores a mais. Nos últimos 20 anos, cerca de metade dos alunos inscritos no ensino superior, tinham como finalidade tirar um curso que os levariam à docência. O resultado está agora à vista. São milhares os professores que não têm colocações nas escolas, e que agora estão à espera que uma oportunidade surja do céu.

Finalmente considero que existe outro problema grave: as posições dos sindicatos. Eles não possuem abertura nem procuraram encontrar soluções válidas, tendo em conta a condição do país, para os reais problemas da educação. São sempre contra tudo e contra todos.
O acto de negociar seja com quem for, implica existir cedências de ambas as partes. Não adianta exigir e não ceder um milímetro.
Exigir que todos os professores sejam colocados, é totalmente inviável.
Ser contra a avaliação de professores, é totalmente incompreensível. O facto de alguém ter já ter um curso, não quer dizer que seja automaticamente capaz de desempenhar a função de professor. Avaliação de competências existem em todas as empresas. Eu próprio sou avaliado todos os anos...
Outra coisa que causa-me azia, é existir um sindicato, comandado por um professor chamado Mário Nogueira que não dá aulas há mais de 20 anos. Mas a sua "carreira" docente para todos os efeitos, conta com mais de 30 anos de serviço, quando na verdade esse glorioso líder da Fenprof, só deu aulas nos primeiros 10 anos da sua vida profissional. E mais estranho, ele até tem sido avaliado como professor e recebe sempre como nota "Bom". Se não dá aulas, como é que este indivíduo pode ser avaliado como professor?

  Partilhe

  Informação técnica

Fotografia N.º: 2255
Publicação: 2014-09-11
Grupo: Objectos
Câmara: KODAK DX6490
Abertura: f 3.2
Distância focal: 6.3 mm
Velocidade do obturador: 1/30 sec
Flash: Não Disparado

  Mais fotografias

Terras do Payva Orelhas metálicas Wir leben Autos Igreja de Santa Maria De pé! Chorão-da-praia Física das bolas de sabão Vai-as plantando

  Escolha da semana

In' Pression a LUZ: {vereda}
In' Pression a LUZ: {vereda}

  Comentários

Existem 28 pontos de vista. Quem será o próximo?
Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar
01
Gravatar Photo Attraction
em 2014-09-11 12:06:12

Bom raciocínio Remus. Principalmente a parte dos sindicatos.
Só uma nota: eu sempre estive em turmas com 30 ou mais alunos e não foi isso que me fez melhor ou pior aluno.

A educação que tive em casa sim, fez a diferença.

02
Gravatar Marco C
em 2014-09-11 12:14:03

essa escolha da semana é muito boa!! ;)

03
Gravatar Marco C
em 2014-09-11 12:20:12

só uma coisinha: os professores (em geral) não são contra a avaliação, são contra os moldes em que esta é feita. Também eu acho que devemos ser avaliados com alguma regularidade. No entanto os modelos até ao momento apresentados têm sido, ou injustos ou ineficazes (ou os dois...), revelando que na verdade os motivos dessa avaliação são economicistas e não visam (como apregoam) a melhoria do ensino ao separar / distinguir os bons professores dos maus.

04
Gravatar Willem
em 2014-09-11 14:32:57

Exposer and focus are, as always brilliant.

05
Gravatar Will Williams
em 2014-09-11 16:12:02

Great connection between the story and image (and thank you to google for translating it!)

06
Gravatar João Menéres
em 2014-09-11 19:27:42

Com grande pena minha, hoje não me é possível ler o texto, nem comentar a propósito.
Um abraço, REMUS.

07
Gravatar Elisa Fardilha
em 2014-09-11 19:38:03

Frágil e ser benevolente...um CAOS!

Genial e oportuna foto!

Beijinhos.

08
Gravatar Jorge Gonçalves
em 2014-09-11 19:56:07

100% de acordo, um sindicato que só sabe dizer mal, porque a formação dessas pessoas parou no tempo é como tudo, eternos tachistas.
Abraço

09
Gravatar Cristina
em 2014-09-11 21:58:46

Acho que tem muito coisa errada no sistema de ensino, mas deixando de lado isso só digo que esta fotografia está absolutamente criativa e com uma luz muito boa.

10
Gravatar Manu
em 2014-09-11 23:02:55

Ai no que o Remus foi falar!!! Se há coisas que me tiram do sério é o tema em questão e que foi brilhantemente analisado.
Se eu acrescentasse algo mais só ia estragar, porque se há assunto que me deixa cheia de azia é o nosso sistema educativo, por isso mais vale ficar caladinha e não lançar uma série de impropérios que não ficavam nada bem aqui.
Vou-me ficar pela foto que está muito boa... gostei do lápis que tinha que ser azul, claro :P e do desfoque das aparas e dá-me a impressão que a afia já deve ser velhota, quase que ia partindo o bico do lápis :)

11
Gravatar Rute
em 2014-09-12 00:48:08

Este assunto dava pano para mangas...não me vou pôr a falar dele porque acabo sempre por me chatear. Vou só dizer que concordo a 100% com o Marco C. e que o excesso de professores tem fundamentalmente a ver a razia que o Governo está a fazer na função pública. Estou a referir-me, por exemplo, a professores com mais de dez anos de serviço que estão a perder o seu lugar nas escolas. afinal já falei demais...
A fotografia está 5 *****. Gostei muito
1 beijo

12
Gravatar Rute
em 2014-09-12 00:49:21

errata : "Com a razia" ;)

13
Gravatar João Menéres
em 2014-09-12 16:46:34

Transcrevendo a sua parte final REMUS:

"Se não dá aulas, como é que este indivíduo pode ser avaliado como professor?"

E dava aulas de quê ?

Um abraço.

14
Gravatar Lis
em 2014-09-12 16:56:07

Gostei de ler seu texto, professor! muito bem colocado os problemas do magistério, tudo na ponta do lápis.. como se diz por aqui_ só que no meu País seria impossível citar só tres - são milhares!
_a foto_ vê-se que na primeira escrita já fica sem a ponta_ e parece-me que proposital porque calhou muito bem a fragilidade da Educação. Muito boa.
um abraço

15
Gravatar Paulo César Silva
em 2014-09-12 20:27:59

Cá está um tema muito importante... a educação já está mal há muitos anos, mas em vez de melhorar tem piorado!
É inegável que a avaliação de desempenho e competências é um processo natural em qualquer ramo de actividade, e que a educação não pode ser excepção. Se temos professores a mais porque não devemos escolher os melhores?!... se o processo criado pelo governo é discutível que seja eficiente e justo, eu até compreendo, mas não haver avaliações dos professores é algo impensável! temos de começar por algum lado!
Já relativamente as escolas serem agrupadas, eu acho bem. devido a desertificação do interior é bom que os alunos sejam agrupados em escolas, mesmo tendo de fazer alguns kms diários. É melhor andar uns kms do que estar numa escola com meia dúzia de alunos e numa turma mista. É claramente melhor estar numa turma toda do mesmo ano e socializar com mais pessoas. E não é necessário criar turmas de 30 alunos. Isso é incompetência de quem gere as escolas. Também acho que as escolas deviam ser geridas por gestores profissionais, e deixar para os professores a actividade de leccionar e a gestão pedagógica...

16
Gravatar Alex
em 2014-09-12 23:34:59

ora bem, uma imagem brutal, para um tema quente... tocaste em 3 pontos/problemas, mto bem sintetizados, e melhor explanados...

eu ainda acrescentaria mais umas coisas (dado q vivo o problema, felizmente não na busca anual de escola, mas sei o que é isso)... o buraco q foi a "Parque Escolar".. apetrechar e remodelar escolas, sim senhor... mas com sentido e nexo... o q nao foi feito... desde cabides e armários para arrumar as botas e os skis, até à criação de hiper mega áreas verdes, q fez com q os professores deixassem de ter espaço para estacionar dentro da escola... enfim...

qto às turmas de 30 alunos.. sim.. um grande disparate... há turmas e turmas..claro.. mas há casos que não é fácil...

os sindicatos nao representam a classe, nem um bocadinho... e o sr q referes então, só posso dizer q o cargo q ocupa é um "tachão"...

ainda bem q os cursos direcionados para o ensino, na sua maioria fecharam... quero acreditar, que à conta disso, daqui a uns anos, vamos voltar a ter falta de professores... e talvez nessa altura, o país leve uma reviravolta bem dada.. que rode 180graus... e nao 360...

PS: a tua fotografia, está "DO BEST"!

17
Gravatar Dida
em 2014-09-14 00:12:17

Excelente a foto.
Sobre o assunto, não vou estragar a ponta fina do lápis que aqui escreveu.

18
Gravatar Jéfferson Cezimbra
em 2014-09-14 01:56:23

Acho que a educação em seu país está igualzinha a sua letra rsrsrsr
Brincadeiras à parte, sua foto está show e seu texto está demonstrando que não é só por aqui que a educação está um caos...
Abraços

19
Gravatar Roadrunner
em 2014-09-14 14:05:25

Excelente foto!

20
Gravatar Mfc
em 2014-09-14 21:03:52

Uma macro com muita classe...

21
Gravatar Kaipiroska
em 2014-09-16 19:18:32

(des)educação à parte, gosto muito o resultado e do ponto de foco escolhido.

22
Gravatar Questiuncas
em 2014-09-17 13:17:32

E assim se vê como a educação é importante.
De certeza que, pelo tamanho do texto do Remus, pelo número de comentários e o número de palavras empregues, a fotografia de hoje foi umas das que mais fez as pessoas reflectir.

23
Gravatar Sérgio Pontes
em 2014-09-19 14:52:38

Eu gosto muito destas tuas fotos

24
Gravatar Ana Lúcia
em 2014-09-19 16:18:11

Se as turmas tivessem menos alunos (cerca de 20 alunos) haveria mais lugares para serem ocupados por professores.

Os professores sempre foram avaliados. Dou aulas desde 1996 e sempre fui avaliada. Já tive aulas assistidas e a última vez que as tive fui avaliada com "Muito Bom", mas graças às cotas recebi a menção de Bom.

Fomos avaliados, somos avaliados... só deveremos subir na carreira docente por mérito, mas :) estamos "congelados".

Mas concordo contigo, há professores a mais.

Já a foto merece Muito Bom. :)

25
Gravatar Ana Lúcia
em 2014-09-19 16:18:40

Concordo contigo sobre os sindicatos.

26
Gravatar Remus
em 2014-09-24 21:44:21

Muito obrigado pelos vossos comentários e opiniões.
Willem and Will Williams: Thank you.
João Menéres: Segundo sei, ele era professor do 1º ciclo.
Numa entrevista que ele deu, ele disse o seguinte: «Terminei o sétimo ano de liceu em 1975 e na altura queria ser professor de matemática. Nesse ano foi criado o serviço cívico e fui colocado durante um ano no serviço de limpezas do hospital de Tomar. Na altura, muitos procurámos uma saída, porque tínhamos 16 anos, era a revolução e queríamos ir para Coimbra. Na altura, as escolas do magistério foram reestruturadas para terem três anos de curso e não exigiam o serviço cívico. Éramos mil e tal candidatos para 90 vagas, porque todos queriam evitar o serviço cívico. Terminei o curso, estive 3 meses desempregado e comecei a trabalhar em Janeiro de 79».

27
Gravatar Mariam
em 2016-03-25 19:14:12

O excelente texto continua actualíssimo e a foto é linda! Pbs :) bjs

28
Gravatar João Menéres
em 2017-09-19 22:50:18

Com esse ano de LIMPEZA, em Tomar, o dito teria conseguido quantas equivalências?
E com tanto ano de sindicalista "democrático" se calhar já é "DOUTOR"...