Pontos deVistas

Para ser insubstituível, tem de ser diferente.

Museu de Arte Contemporânea Anterior Seguinte

Museu de Arte Contemporânea

       Anterior Seguinte       

#Urbanism

5.ª Black & White 5 fotos - Uma por dia

Projectado pelo arquitecto Siza Vieira, o Museu de Arte Contemporânea de Serralves foi o primeiro projecto do género em Portugal e também o maior centro cultural multidisciplinar do norte do país. É actualmente o museu pago mais visitado de Portugal, onde são apresentadas exposições temporárias dos mais importantes artistas nacionais e estrangeiros, estando inserido nos principais circuitos de arte contemporânea. O Museu é a pedra angular da Fundação de Serralves, cuja missão é sensibilizar o público para a arte contemporânea e o ambiente.

  Partilhe

  Informação técnica

Fotografia N.º: 2331
Publicação: 2014-12-20
Grupo: Urbanismos
Câmara: KODAK DX6490
Abertura: f 5.6
Distância focal: 6.3 mm
Velocidade do obturador: 1/750 sec
Flash: Não Disparado

  Mais fotografias

Horizonte sequioso Limão Folhas douradas Cê bola Não deixes que sejam só sombras Vista de dentro para fora João Baptista Bayerische Motoren Werke

  Escolha da semana

In' Pression a LUZ: {vereda}
In' Pression a LUZ: {vereda}

  Comentários

Existem 14 pontos de vista. Quem será o próximo?
Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar
01
Gravatar Willem
em 2014-12-20 14:57:14

A sterile photo in beautiful black/white.

02
Gravatar João Menéres
em 2014-12-20 16:12:03

Creio ser um ângulo nunca antes visto. Julgo que é voltado a NW. Será?

03
Gravatar Elisa Fardilha
em 2014-12-20 21:42:10

Bela e fria foto com um ângulo ímpar!

Beijinhos.

04
Gravatar Ana Freire
em 2014-12-21 00:37:53

Tenho sempre a mesma opinião, sobre os edifícios de Siza Vieira... muitas paredes... poucas janelas...
Em relação à imagem, extremamente bem enquadrada... gosto de ver as sombras das árvores projectadas no edifício... quebram um pouco a ideia de solidão, ou evasão, que as paredes parecem deixar transparecer...
E o P/B foi mesmo a melhor opção, e que melhor se adequa para mostrar este ângulo do edifício...
Bjs
Ana

05
Gravatar Manu
em 2014-12-21 13:27:34

Gosto muito de arte comtemporânea e naturalmente fiquei fascinada com esta foto.
As árvores quebraram a frieza do betão e o P&B assentou aqui que nem uma luva. Muito bem Remus!

06
Gravatar Manu
em 2014-12-21 13:29:19

Um erro inaceitável...contemporânea é o que faz escrever à pressa.

07
Gravatar Paulo César Silva
em 2014-12-21 21:12:31

muito bem fechada esta série a p&b! as árvores despidas e as suas sobras contrastam com as formas geométricas do edifício, tornando a imagem mais interessante.
a Ana Freire tem razão quando diz que os edificios do Siza Vieira tem muitas paredes e poucas janelas... mas mesmo assim, consegue iluminar muito bem com luz natural. A iluminação do Siza Vieira com luz natural é o que me fascina nas obras dele.

08
Gravatar Roadrunner
em 2014-12-22 11:59:04

O ser pago é que não está bem...

Saudações!

09
Gravatar Rute
em 2014-12-22 18:16:19

Excelente perspectiva. Não leves a mal, mas o edifício sem a presença das árvores não tinha graça nenhuma. não gosto deste tipo de arquitectura de blocos quadrados ou rectangulares, apesar de ter a assinatura de um prestigiado arquitecto, não me diz muito. Já a fotografia está excelente e salvou a honra do Convento... ;)
1 beijo

10
Gravatar Ana Lúcia
em 2014-12-23 17:35:32

Simples e minimalista-

11
Gravatar Alex
em 2014-12-23 23:05:48

o efeito gráfico da árvore, resulta mui bien!

12
Gravatar Jéfferson Cezimbra
em 2014-12-24 20:35:59

As árvores e suas sombras, valorizaram muito mais a foto do que a arquitetura do prédio, na minha humilde opinião de leigo em assuntos arquitetônicos.
Abraços

13
Gravatar Remus
em 2015-01-02 20:53:44

Obrigado pelos vossos dizeres e opiniões.

Willem: Thank you.
João Menéres: Isso não lhe sei dizer. A fotografia já tem uns anitos... ;-)
Ana Freire: Também não sou admirador da arquitectura de Siza Vieira. Acho que existem arquitectos portugueses, muito melhor que ele. E vem-me agora à memória, por exemplo, o Aires Mateus. Mas verdade também seja dita, que nenhum arquitecto português chega aos joelhos do Oscar Niemeyer ou de Antoni Gaudí. Mas isto sou eu a pensar. E de arquitectura percebo pouco. Basicamente a minha avaliação é feita no gosto, ou não gosto do que vejo.
Roadrunner: Então? Queria à borlix? :-P

14
Gravatar Luis Lapa
em 2015-01-06 18:30:54

Boa foto!!