Pontos deVistas

O mal é como as mulas: teimoso e estéril.

O que separa a sanidade da loucura? Anterior Seguinte

O que separa a sanidade da loucura?

       Anterior Seguinte       

#Graphic

Existe alguma linha que separa a sanidade da loucura?
Acredito que na verdade, todos nós temos tanto um louco quanto um sensato dentro de nós. O que muda qual é normal e qual é considerado louco, são os impactos da sociedade. Mas é claro que existem os casos de loucos congénitos, com claros problemas cerebrais e também há os psicopatas, que não agem com emoções. Por isso mesmo, actualmente a ciência médica faz uma distinção clara entre loucura e doenças mentais. A loucura que a psiquiatria trata é chamada de psicose, uma distorção do pensamento e do senso de realidade. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, cinco entre as dez maiores causas de incapacidade no mundo são os problemas mentais.
O pior louco é sempre aquele que acha que não é louco. Que age e pensa que é uma pessoa sã e que todos os outros é que são loucos.

  Partilhe

  Informação técnica

Fotografia N.º: 2786
Publicação: 2016-08-10
Grupo: Grafismos
Câmara: NIKON D90
Abertura: f 5
Distância focal: 50 mm
Velocidade do obturador: 1/60 sec
Flash: Não Disparado

  Mais fotografias

Não sei caminhos de cor Em vez de um saco vermelho... Civitas Aravorum Ideia fundida Houve sangue... Já mal corre água O muro à espera da hera Pára!

  Escolha da semana

In' Pression a LUZ: {speechless}
In' Pression a LUZ: {speechless}

  Comentários

Existem 13 pontos de vista. Quem será o próximo?
Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar
01
Gravatar Clarice
em 2016-08-11 02:02:29

O que separa é uma linha ... uma pequena linha, que uns mais que outros pensam não ser possível nunca ultrapassar. Daí a distração tão comum de não estarmos "atentos" aos que nos rodeiam. De não estarmos sensíveis a pequenos sinais... é que ás vezes basta uma mão a segurar a outra, para se ficar do mesmo lado.
(adorei a fotografia que ilustra tão bem a pergunta)

02
Gravatar Steven
em 2016-08-11 02:28:43

An interesting and thought-provoking narrative. Your photo is a good representation.

03
Gravatar Ana Lúcia
em 2016-08-11 09:40:12

Todos temos um pouco de louco e é isso que dá vivacidade à vida. O conceito "normal" já caiu em desuso.
Boa foto.

04
Gravatar Manu
em 2016-08-11 11:40:53

Eu acho que sou louca, daí que o meu caso não seja ainda muito grave, penso eu :P
Uma foto que ilustrou muito bem o tema.

05
Gravatar Willem
em 2016-08-11 19:54:00

A well presented picture.

06
Gravatar Elisa Fardilha
em 2016-08-12 11:21:13

Um tema soberbamente ilustrado!

Beijinhos.

07
Gravatar Omid
em 2016-08-12 18:29:29

:)
very nice shot
with beautiful frame, colors & pattern!
Lovely!

08
Gravatar Mariam
em 2016-08-13 19:56:42

Grande tema! Bela moldura. Parabéns por 'falar' disto :) bjs

09
Gravatar Roadrunner
em 2016-08-14 15:15:02

A questão até devia ser, o que é a sanidade e o que é a loucura?

Saudações a meio termo!

10
Gravatar Alex
em 2016-08-14 15:20:38

tudo em conformidade... imagem a ilustrar divinalmente as palavras... mas agora conta lá... isto é o quê? uma parede? tecidos? papel de parede? :)

11
Gravatar Rute
em 2016-08-15 03:14:15

A linha que separa a sanidade mental da loucura, é, na minha modesta opinião, muito ténue. E não é muito difícil passar para o lado de lá. Há que estar atento aos sinais que o corpo e principalmente a mente nos vão dando e não pensar que problemas do foro psíquico só acontecem aos outros. A fotografia está perfeita para este tema.
1 beijo

12
Gravatar Cédric
em 2016-08-15 11:02:28

Stunning! Lovely colors, composition... and idea. I like it!

13
Gravatar Remus
em 2016-09-20 12:08:33

O louco deste lado agradece os vossos comentários e visitas.

Clarice: A Clarice precisa que lhe dê a mão? ;-)
Steven, Willem and Omid: Thanks.
Roadrunner: E então, o que é que é?
Alex: Isto é uma parede (a parte de cima) e uma parte do meu monitor do computador (a parte de baixo) com aquela imagem de fundo.
Cédric: Merci.