Pontos deVistas

Nem relógio trabalha de graça.

Amai-me e odiai-me! Anterior Seguinte

Amai-me e odiai-me!

       Anterior Seguinte       

#Graphic

Ah piratas, piratas, piratas!
Piratas, amai-me e odiai-me!
Misturai-me convosco, piratas!

Vossa fúria, vossa crueldade corno falam ao sangue
Dum corpo de mulher que foi meu outrora e cujo cio sobrevive!

Eu queria ser um bicho representativo de todos os vossos gestos,
Um bicho que cravasse dentes nas amuradas, nas quilhas
Que comesse mastros, bebesse sangue e alcatrão nos conveses,
Trincasse velas, remos, cordame e poleame,
Serpente do mar feminina e monstruosa cevando-se nos crimes!

Excerto da «Ode Marítima» de Álvaro de Campos, heterónimo de Fernando Pessoa.

  Partilhe

  Informação técnica

Fotografia N.º: 2950
Publicação: 2017-03-15
Grupo: Grafismos
Câmara: COOLPIX L29
Abertura: f 5.3
Distância focal: 11.8 mm
Velocidade do obturador: 1/800 sec
Flash: Não Disparado

  Mais fotografias

Mistura estranha Reduzidas a espinhos ( o ) Esticar os braços para alcançar Havia Oca, sem água... ...com água, molhada Sinalética

  Escolha da semana

Questiuncas: Terminal de cruzeiros do Porto de Leixões
Questiuncas: Terminal de cruzeiros do Porto de Leixões

  Comentários

Existem 11 pontos de vista. Quem será o próximo?
Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar
01
Gravatar Dida
em 2017-03-15 00:31:08

Do Fernando eu gosto, era um pensador e faz-nos divagar. Já o Álvaro era meio esquisito. Mas eu gosto de coisas esquisitas. De piratas? Prefiro distância. :-)
Brindemos à poesia.

02
Gravatar Steven
em 2017-03-15 01:44:40

Great colors and graphics captured in this shot!!

03
Gravatar Willem
em 2017-03-15 09:22:41

"Love me and hate me", It's how you see it ....
Nice colorful and detail shot.

04
Gravatar Martine
em 2017-03-15 09:56:31

Une magnifique prise!!! J'aime

05
Gravatar Ana Lúcia
em 2017-03-15 14:02:27

Não imaginava que o poeta se desse a estas coisas!!!! censurado!!! :P
Onde desencantaste este tributo?

06
Gravatar Manu
em 2017-03-15 18:53:38

Odiar e amar, duas situações antagónicas, mas que são tantas vezes uma realidade.
Gostei destes piratas que não sabem o que hão-de fazer, mas o Remus soube juntar muito bem poesia e foto.

07
Gravatar L Reis
em 2017-03-15 22:04:14

Como a primeira coisa que vi foi a imagem e não me lembrava de todo deste excerto da Ode Marítima, fiquei muito aflita. Pensei que o moço Remus, envergando o seu heterónimo de capitão Gancho, tinha desatado a pintar contentores e a querer ser amado pelos piratas e odiado e misturado na batedeira elétrica com os moços da perna de pau...Estava eu neste desvario de emoções, quando dei com o Álvaro de Campos e ficou tudo muito mais complicado...mas o que faz o excerto da ode do Álvaro ali plantado daquela maneira...assim ali exposto sob uma tira de céu azul e sobre riscas de vermelho vivo?? Só pode ser um fenómeno do Entroncamento! Um fenómeno graficamente apelativo, sim senhora, graficamente muito bem aproveitado pelo Capitão Gancho mas, mesmo assim, um fenómeno!

08
Gravatar Carlos
em 2017-03-16 00:01:26

Ai como eu gostava de odiar, num momento que amo o impossível!
Dizem que o amor e o ódio andam de mãos dadas... dizem, não vejo nada!
Abraço.

09
Gravatar Omid
em 2017-03-16 16:55:52

such beautiful frame, colors, lights & graphics!
Amazing!

10
Gravatar Elisa Fardilha
em 2017-03-17 18:03:40

Bela e original foto.

Beijinhos.

11
Gravatar Ana Simões
em 2017-03-22 13:45:35

Foi muito bom ler Álvaro de Campos. Gosto de Fernando Pessoa e de todos os seus heterónimos.
Um olhar poético e original.