Pontos deVistas

As suas primeiras 10 mil fotografias são as piores.

Livro infantil Anterior Seguinte

Livro infantil

       Anterior Seguinte       

#Experiment

Hoje, dia 2 de Abril, comemora-se o Dia Internacional do Livro Infantil.
Dia 2 de Abril é o dia de nascimento do famoso escritor de contos infantis Hans Christian Andersen. Desde 1967, este dia passou a ser designado por Dia Internacional do Livro Infantil, chamando dessa forma a atenção, para a importância da leitura e para o papel fundamental dos livros na infância. A data foi instituída pela International Board on Books for Young People - IBBY, uma organização sem fins lucrativos que promove a leitura infantil.

A informação EXIF indicada em baixo é relativa à fotografia da esquerda. A informação EXIF da fotografia da direita é:
Abertura: f 5.6
Distância focal: 82 mm
Velocidade do obturador: 1/80 seg.
Flash: Não Disparado

  Partilhe

  Informação técnica

Fotografia N.º: 2964
Publicação: 2017-04-02
Grupo: Experiências
Câmara: NIKON D90
Abertura: f 5.6
Distância focal: 18 mm
Velocidade do obturador: 1/125 sec
Flash: Não Disparado

  Mais fotografias

Sinalética Espreitei e nada vi... Não sei quem és Ferida aberta Regalei-me! Regresso ao ponto de partida Abelha Trago-te flores

  Escolha da semana

Arco-Íris Reloaded: Expensive Soul - Que Saudade
Arco-Íris Reloaded: Expensive Soul - Que Saudade

  Comentários

Existem 15 pontos de vista. Quem será o próximo?
Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar
01
Gravatar Chica
em 2017-04-02 12:13:45

Linda foto e bela data a ser comemorada.
Leitura deve iniciar com os pequeninos... abraços, chica

02
Gravatar Steven
em 2017-04-02 15:09:01

Great composition and capture!! I can only hope that books don't disappear in this digital age.

03
Gravatar Elisa Fardilha
em 2017-04-02 16:58:58

Já aprendi mais um pouco.
Adorei a foto! Um recanto belíssimo, onde me apetecia estar. O livro deve ser antiquíssimo.

Os "pedacinhos" de sol que brilham na página acentuaram a beleza da foto.

Beijinhos.

04
Gravatar Willem
em 2017-04-02 17:31:09

Very nicely done, a interesting photo as a result.

05
Gravatar L Reis
em 2017-04-02 20:49:19

Para já, para já, gosto da ideia do díptico que nos permite apreciar o todo e o pormenor. Depois gosto deste recanto iluminado por salpicos de luz e da brilhante ideia aqui retratada, embora não saiba o que é. Gostava de pensar que todos os meses alguém ia ali com fotocópias um livro qualquer e as colocava naquelas argolas, para quem quisesse descansar e ler um bocado :) Podia ser tudo menos policiais, não fosse algum malandro roubar as páginas onde se descobre o assassino :):)

06
Gravatar João Menéres
em 2017-04-02 23:34:12

Só pela ideia luminosa já o Remus merece o nosso aplauso.

07
Gravatar Manu
em 2017-04-03 10:35:15

Gosto do recanto que convida à leitura.
O livro já bem iluminado ficou interessante, resta saber o estilo de leitura, será que fala de amor? será um policial?
Uma data bem assinalada com duas fotos bem conseguidas.

08
Gravatar Fernando Santos (chana)
em 2017-04-03 18:40:38

Belo incentivo à leitura... Espectacular!
Um abraço

09
Gravatar Ana Lúcia
em 2017-04-03 18:47:37

Adoro as suas histórias, em criança, davam na televisão e eu vi-as sempre. Pena que aqui não se consiga ler nada.

10
Gravatar Dida
em 2017-04-04 00:42:00

Belo recanto de leitura. Bom apontamento sobre a data.
Lembrei-me agora do quiosque do senhor Meira. Os livros eram pendurados por uma mola de madeira na parte de dentro da janela de vidro a aguçar a curiosidade. Todos os dias, ali eram colocadas novas capas e as últimas novidades de leitura (pelo menos para mim).
Mal conseguia meia dúzia de moedas, arrancadas com persistência em roda das saias da minha mãe corria beco acima só parando no meio da rua frente à “montra”, saboreando as cores da capa do livro que queria comprar (ou aquele até onde o dinheiro chegava). E era assim, o coração a bater de antecipação e curiosidade e uma mão a levantar o punho de ferro que se encontrava pendurado na porta de chapa, enquanto com impaciência aguardava que a mesma se abrisse com aquele som que eu tão bem reconhecia. E se umas vezes ela rápido se escancarava, outras, apenas se ouvia o eco do batente a espalhar-se na casa vazia.
Era as vezes em que o velho Meira se atrasava nos despachos que fazia de comboio. Saía logo pela manhã e chegava já a tarde ia a meio. Todos os dias da semana. Mas havia uns em que se atrasava e só apanhava o comboio da noite. Era nesses, que me obrigava a adiar a vontade de ler e sonhar. E enquanto uma lágrima brilhava e teimava em querer rolar de deceção, descíamos eu e ela a rua, deixando-a secar a tempo de atravessar o portão de casa. O dia seguinte, naquela época era uma eternidade que custava imenso a suportar, ainda mais com as moedas que queimavam entre os dedos da mão.

11
Gravatar Lis
em 2017-04-04 17:50:36

Nao sabia e nao me atenho as datas. Talvez se fosse informada por algum site desses que existem por aí... rs
É que são tantas! Essa especialmente, me atrai. Livro infantis! há qualquer coisa mais fofa e boa de ler com a gurizada?
Não, não há!
Bela foto, Remus

12
Gravatar Omid
em 2017-04-04 21:07:07

:)
Lovely shots!

13
Gravatar Roadrunner
em 2017-04-05 11:23:00

Mais um dia... Vá lá que este não é mundial, é só internacional...

Saudações!

14
Gravatar Remus
em 2017-05-02 21:04:20

Obrigado pelos vossos comentários.

Steven, Willem and Omid: Thank you.
L Reis e Manu: É um livro com diversas histórias infantis que existe permanentemente debaixo desta árvore e fica no Parque Biológico de Gaia. É chamada de «Árvore dos Sonhos».
Dida: Bela história de vida. Comovente.

15
Gravatar Alex
em 2017-05-09 19:35:33

um bonito diptíco.. :) inspirador... e nem mesmo aquela bola de luz, que inicialmente me deixou na dúvida, se transformou numa "luz ao fundo do tunel"... e a fazer toda a diferença...