Pontos deVistas

As suas primeiras 10 mil fotografias são as piores.

Mapa Anterior Seguinte

Mapa

       Anterior Seguinte       

#Black&White

Ao norte, a torre clara, a praça, o eterno encontro,
A confidência muda com teu rosto por jamais.
A leste, o mar, o verde, a onda, a espuma,
Esse fantasma longe, barco e bruma,
O cais para a partida mais definitiva
A urna distancia percorrida em sonho:
Perfume da lonjura, a cidade santa.

O oeste, a casa grande, o corredor, a cama:
Esse carinho intenso de silêncio e banho.
A terra a oeste, essa ternura de pianos e janelas abertas
A rua em que passavas, o abano das sacadas: o morro e o
cemitério e as glicínias.
Ao sul, o amor, toda a esperança, o circo, o papagaio, a
nuvem: esse varal de vento,
No sul iluminado o pensamento no sonho em que te sonho
Ao sul, a praia, o alento, essa atalaia ao teu país

Mapa azul da infância:
O jardim de rosas e mistério: o espelho.
O nunca além do muro, além do sonho o nunca
E as avenidas que percorro aclamado e feliz.

Antes o sol no seu mais novo raio,
O acordar cotidiano para o ensaio do céu,
Preto e branco e girando: andorinha e terral.
Depois a noite de cristal e tria,
A noite das estrelas e das súbitas sanfonas afastadas,
Tontura de esperanças: essa mistura de beijos e de danças
pela estrada
Numa eterna chegada ao condado do Amor.

Poema «Mapa» de Marcos Konder Reis.

  Partilhe

  Informação técnica

Fotografia N.º: 2978
Publicação: 2017-04-20
Grupo: Preto e Branco
Câmara: NIKON D90
Abertura: f 5.6
Distância focal: 170 mm
Velocidade do obturador: 1/400 sec
Flash: Não Disparado

  Mais fotografias

Uma espécie de Carnaval Composições figurativas Em reparação Lente cilíndrica Livro infantil ;D Abelha Tás aqui tás a ir

  Escolha da semana

Arco-Íris Reloaded: Expensive Soul - Que Saudade
Arco-Íris Reloaded: Expensive Soul - Que Saudade

  Comentários

Existem 17 pontos de vista. Quem será o próximo?
Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar
01
Gravatar Steven
em 2017-04-20 23:40:33

Beautiful tones and light captured here!!

02
Gravatar João Menéres
em 2017-04-21 00:00:26

Pelo selinho do side bar julguei que ia ver uma pinha!
Também podia ser um cacho de bananas.
Mas banana sou eu!

03
Gravatar Mariam
em 2017-04-21 00:01:45

Belo. Tudo. Pbs! bjs

04
Gravatar Manu
em 2017-04-21 11:09:43

Um mapa que não sei onde me leva, mas pela luz, só pode ser por bons caminhos.
Gostei deste efeito nítido no início e que se vais desvanecendo, tal qual como se não soubéssemos para onde nos leva.

05
Gravatar Ana Lúcia
em 2017-04-21 12:33:57

Vermelho? laranja são essas as cores dessa flor?! Vou ser do contra, não aprecio esta flor a pb?! Qual foi a razão desta tua opção? O fundo? Parece que existe, no fundo, uma sombra de um ramo de roseira...

06
Gravatar Kaipiroska
em 2017-04-21 14:38:51

Palminhas! Palminhas! Palminhas!
Gosto tanto e de tudo!
A escolha do preto e branco, o foco perfeito e o desfoque à volta.
Well done :)

07
Gravatar Willem
em 2017-04-21 18:48:02

Beautiful monochrome and excellent focus work.

08
Gravatar Camerando
em 2017-04-22 07:21:01

Não tenho absoluta certeza do que se trata, mas acredito ter fotografado algo da mesma espécie, mais ou menos 1 ano atrás.
Se eu lembrar, publicarei nos próximos dias.
Para constar, desacredito estar perto do nível espetaculoso de vosso trabalho, será apenas para confirmar se acertei a espécie.
🚥🚶

09
Gravatar Martine
em 2017-04-22 10:50:49

Un magnifique B&w

10
Gravatar Ana Simões
em 2017-04-22 14:40:55

Apesar da escolha P&B a mesma não esconde em nada a beleza desta flor de cor avermelhada...
Adorei o poema e a foto tb

11
Gravatar Rute Saraiva
em 2017-04-22 15:44:54

Desta vez acho que gostava mais de ver esta fotografia a cores porque, ainda por cima, são cores que eu adoro :) O poema é muito bonito!
1 beijo

12
Gravatar L Reis
em 2017-04-23 13:59:48

Roubada a cor, restam as subtilezas das sombras e a exuberante definição das formas. Habitualmente os mapas fazem, para mim, muito pouco sentido (sou geneticamente desorientada), mas com este acho que sou capaz de chegar ao tal sítio do poema. :)

13
Gravatar Lis
em 2017-04-23 15:30:37

É uma bela flor e no modelo original poderia ainda ser mais bela.
Mas, o Remus opta pelo diferente e original o que ganha pontos, sempre.

14
Gravatar Dida
em 2017-04-26 15:51:17

Ás vezes gosto de azul, outras de vermelho e há dias em que gosto de verde e até de cor de rosa.
No entanto, há dias em que nenhuma cor me prende a atenção e opto pelo preto. Mais discreto. Nem por isso menos elegante. Tudo depende. Depende da luz que consigo dar ao que trago vestido, o decote, a saia pelo joelho...
É assim que vejo esta foto. P&B mas nem tudo preto e muito menos banco. Subtil.

15
Gravatar Alex
em 2017-05-11 23:46:52

acho que ia gostar disto a cores... esta flor não é vermelha? é linda

16
Gravatar Remus
em 2017-05-18 22:42:01

Muito obrigado pelas vossas visitas.

Steven and Willem: Thank you.
Ana Lúcia e Alex : São sim senhora. E qualquer dia elas vão aparecer por aqui a cores. Em relação à sombra, de facto parece ser um ramo de uma roseira e até é bem provável que o seja. Porque tinha uma roseira junto a estas plantas.
Camerando: E publicou mesmo. ;-)
Martine: Merci.

17
Gravatar Ana Lúcia
em 2017-05-19 21:13:22

;) Vou esperar pelo fogo de "artifício" vermelho e laranja.