Pontos deVistas

Se dinheiro falasse, o meu diria tchau.

) ( Anterior Seguinte

) (

       Anterior Seguinte       

#Graphic

Por este chão que ando
Imaginando ondas, fito sonhos entre as sombras,
Ouço a intriga e o lamento
De um vento de outono
Que revela um lindo firmamento.

Puro azul que findas em ranhuras na espuma
Finos laços de algodão em pluma
Olhos rasos com a paz de um renascer
E quando o sol afunda em
Um abismo de brumas
O tempo é uma centelha
Deste jeito proprio de viver

Oh Tempo! Que de tão concreto... é abstrato
Flor de fim
De outono em um jardim de jasmins
Que é o aroma que eu aspiro
Em meio a suspiros densos
Caminho neste relvado vespertino
Abrandado pelas sombras do equinócio
E nuvens brancas e imaculadas do meu destino

Sabes que sou falso cativo deste tempo real
Junto a corações de vidro
Que se transbordam de poemas
Porem vislumbro-te na esteira destes sonhos vividos
De dimensão mediúnica
E em meu coração dividido
Você será sempre a primeira e a única...

Poema «Entre as Sombras e a Luz» de Alexandre Montalvan.

  Partilhe

  Informação técnica

Fotografia N.º: 4312
Publicação: 2021-12-05
Grupo: Grafismos
Câmara: NIKON D90
Abertura: f 4
Distância focal: 50 mm
Velocidade do obturador: 1/1000 sec
Flash: Não Disparado

  Mais fotografias

Entre ir e ficar Só no verde e no tinto ponho fé Faltam os jogadores Andar, madeira e pedra Branco pentelhado Praia Vasco da Gama Bolinhas da tramazeira Girador

  Escolha da semana

Arco-Íris Reloaded: Lanterna-das-bruxas
Arco-Íris Reloaded: Lanterna-das-bruxas

  Comentários

Ainda não existem comentários.
Seja o primeiro a dizer algo.