Pontos deVistas

Evita coisas que engordam: espelhos, balanças, fotografias...

Enrugada de canto de cigarra Anterior Seguinte

Enrugada de canto de cigarra

       Anterior Seguinte       

#Graphic

Poesia tem que ter barro,
caco de telha, goteira de telhado.
Poesia de sentimento puro
não presta.
Criança é quem melhor faz poema
e sem pegar no lápis, longe do papel.
Poesia está na casca da árvore
enrugada de canto de cigarra:
é só ir lá e por o barulho na garrafa,
lamber o tronco até pegar o gosto
de um verso qualquer.
Não se começa uma poesia
olhando para as estrelas,
elas estão distantes e frias,
e já se esgotaram da própria luz.
Começa-se uma poesia
olhando para o chão.
Adélia, aquela que tem muitos prados
e montanhas de Minas no nome,
ensinou-me isto.
É estrume verde de vaca que cria
que é bom para rimar com alegria,
e não agonia, euforia, alegoria...
Poesia dá em árvore que não se cultiva,
que nasce e cresce sozinha no campo;
você passa por ela, vê o fruto e colhe.
Simples assim...
Ah, ia me esquecendo:
poesia não tem fim.
Poesia só tem começo,
porque dentro:
Eco infindável na infinita alma
do poeta.

Excerto do poema «Poetas de pés sujos» de Gayan Tito

  Partilhe

  Informação técnica

Fotografia N.º: 2467
Publicação: 2015-06-17
Grupo: Grafismos
Câmara: KODAK DX6490
Abertura: f 3.2
Distância focal: 12.4 mm
Velocidade do obturador: 1/45 sec
Flash: Não Disparado

  Mais fotografias

O mar e a cidade Clima Peça de museu Tua frescura Keep on moving El Rei D. Pedro V Julho: Em frente! Mais devagar

  Escolha da semana

Gootchaï 's Photoblog: L'intérieur de la tour de refroidissement 4/4
Gootchaï 's Photoblog: L'intérieur de la tour de refroidissement 4/4

  Comentários

Existem 17 pontos de vista. Quem será o próximo?
Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar
01
Gravatar Manu
em 2015-06-18 00:48:11

Muita coisa me vem à cabeça quando olho para esta foto, uma delas a passagem do tempo, um tempo que não se compadece, que vai criando sulcos, rugosidades e a inevitável sensação que por mais que desejemos, nada podemos fazer.
Hoje esta foto deixou-me a pensar.

02
Gravatar Willem
em 2015-06-18 09:10:28

A very nice and good detail shot.

03
Gravatar Ana Lúcia
em 2015-06-18 14:50:25

Um trono de sobreiro!
Huuuummmm... gostava que esclarecesses :). Eu envio-te um cesto de 10kg de limões e a fatura... e tu envias-me o cesto de cerejas :P
Poesia... tem cereja. :)

04
Gravatar Lis
em 2015-06-18 17:40:33

Foto emblemática _marcante!
_ diz tanto quanto o poema de Gayan Tito
'eco infindável na infinita alma'...

05
Gravatar Lis
em 2015-06-18 17:46:58

... esqueci de dizer que também lamentei não participar do desafio- custa-me tanto encontrar motivos... rs
deixei lá uma resposta-comentário.

06
Gravatar Dida
em 2015-06-18 18:37:00

Com mum pouco de imaginação até conseguimos ver caras fustigadas e marcadas, gravadas pelo tempo.
A simplicidade pode ser muito expressiva. O Renus tem esse poder, fazer das coisas simples, obras de arte.
Parabéns.

07
Gravatar Elisa Fardilha
em 2015-06-18 19:29:20

Olhei, voltei a olhar...e associo-a à etapa final da nossa vida.

A foto está fabulosa. ADOREI!!!

Beijinhos.

08
Gravatar Pat
em 2015-06-18 20:47:28

A tree bark, I think!! beautiful black and white

09
Gravatar Paulo César Silva
em 2015-06-18 22:16:36

este poema é ligeiro e transmite alegria. gostei.
e também gostei da foto, uma textura a p&b bem contrastado como eu gosto :)

10
Gravatar Dinis Ponteira
em 2015-06-19 20:55:21

Excelente textura

11
Gravatar Ana Freire
em 2015-06-22 11:20:31

Um lifting talvez ajude...

12
Gravatar Alex
em 2015-07-06 15:06:16

"sente-se".... brutal!

13
Gravatar Remus
em 2015-07-08 22:40:35

Muito obrigado pelos vossos comentários.

Willem: Thank you.
Pat: Merci.

14
Gravatar Ana Lúcia
em 2015-07-09 07:52:03

E afinal tratasse de (eu esqueço as cerejas :()?

15
Gravatar Ana Lúcia
em 2015-07-09 07:52:46

trata-se...
desculpa :P

16
Gravatar Remus
em 2015-07-09 10:22:38

Ana Lúcia: Mas tens dúvidas? É mesmo o tronco de um sobreiro. ;-)
Em relação às cerejas... já passou a época delas. Agora é época dos pêssegos. :-D

17
Gravatar Ana Lúcia
em 2015-07-09 17:26:05

Snif... pois e eu mal as comi...
Adoro pêssegos!!! :D
E para bom entendedor... :P