Pontos deVistas

O silêncio também é resposta.

Transparência perdida Anterior Seguinte

Transparência perdida

       Anterior Seguinte       

#Graphic

A confusão a fraude os erros cometidos
A transparência perdida - o grito
Que não conseguiu atravessar o opaco
O limiar e o linear perdidos

Deverá tudo passar a ser passado
Como projecto falhado e abandonado
Como papel que se atira ao cesto
Como abismo fracasso não esperança
Ou poderemos enfrentar e superar
Recomeçar a partir da página em branco
Como escrita de poema obstinado?

Poema «Os Erros» de Sophia de Mello Breyner Andresen.

  Partilhe

  Informação técnica

Fotografia N.º: 3270
Publicação: 2018-05-10
Grupo: Grafismos
Câmara: NIKON D90
Abertura: f 5.3
Distância focal: 90 mm
Velocidade do obturador: 1/160 sec
Flash: Não Disparado

  Mais fotografias

Talheres famosos Alguém inventou uma luz Tenho pena Arroz do fundo Ilha dos Amores São comestíveis Posição 32 Palitar

  Escolha da semana

To whom it may concern: Tapuit, Oenanthe oenanthe
To whom it may concern: Tapuit, Oenanthe oenanthe

  Comentários

Existem 14 pontos de vista. Quem será o próximo?
JWSMAEMMLRODAR
01
J
JoÃo MenÉres
em 2018-05-10 16:43:20

Vou abstrair-me da Sophia e só pergunto ao Remus se isto é a letra V...
( Não pensem o mesmo do que eu, por favor !...).

02
W
Willem
em 2018-05-10 18:03:00

A fantastic abstract result, well done Remus.

03
S
Steven
em 2018-05-10 22:52:52

A thought-provoking poem. Looks like a revamped edition of Connect Four! :-)

04
M
Manu
em 2018-05-11 18:41:46

Ando aqui a dar voltas à cabeça para tentar adivinhar o que serão estas coisas escuras. :P
Sem dúvida um grafismo que me deixou a matutar e apetece perguntar, por onde andou o Remus?

05
A
Ana Lúcia
em 2018-05-11 18:53:17

Remus!!! Mas que indiscrição! Publicar os novos padrões da estação Outono/Inverno 2018 da estilista Anabela Baldaque! também há em azul? :P

06
E
Elisa Fardilha
em 2018-05-11 19:03:50

Uma foto intrigante|

Parecem os escudos dos soldados medievais.

Beijinhos.

07
M
Maria Antonieta
em 2018-05-11 20:47:15

JoÃo MenÉres:
Eu pensei o mesmo que o Sr. pensou, sim!!
Aposto que é isso tudo... esse fatídico e misterioso triângulo das Bermudas... Mas tantos? Não havia necessidade...

08
M
Martine Libouton
em 2018-05-12 10:07:23

J'adore ++++

09
L
L Reis
em 2018-05-13 11:27:35

Oquéquéisto?
Quem é que tem uma parede revestida a azulejos com recortes de brasões de armas... ou serão chapéus de três bicos?
Se bem que a repetição do padrão, com as diferentes texturas, tenha resultado graficamente muito, mas mesmo muito bem, não é razão para andar aqui a pôr fotografias que podem levar as pessoas a pensar outras coisas... isto é pior do que um teste de Rosrchach!

10
R
Roadrunner
em 2018-05-13 16:20:33

Que é isto? Palhetas da colecção do Jimi Hendrix?!

Saudações à Fender!

11
O
Omid
em 2018-05-15 19:59:40

such beautiful frame & pattern!
Amazing!

12
D
Dida
em 2018-05-17 02:24:27

Brasões?
Não são solas para os tacões dos sapatos?eheheheh
Ou será daquelas palas que se colocam nos olhos aos cavalos?

Não te preocupes eu espero pela informação. :-)

13
A
Alex
em 2018-05-24 22:28:58

são palhetas?! é só o que me parece, mas não devem ser :D

14
R
Remus
em 2018-06-04 21:05:21

Estou grato pelas vossas visitas e comentários. Como alguns perguntaram com tanta eloquência e simpatia, eu respondo o que é isto. É uma parede que existe no Santuário do Sameiro em Braga, com estas pequenas janelas (?) ou pelo menos serão vidraças. Foi a forma que o arquitecto arranjou para deixar passar alguma luz para o interior do edifício, sem contudo deixar que seja possível ver-se para dentro.

João Menéres: Esta fotografia nunca poderá ser para Letra V, porque não existe nenhuma letra V na fotografia. :-D
Willem, Steven and Omid: Thank you.
Ana Lúcia: Agora é que me baralhaste todo. Estou completamente por fora desse assunto da moda e da Baldaque. :-)
Martine Libouton: Merci.