Pontos deVistas

Quanto maior o número de leis, tanto maior o número de ladrões.

Haverá flores Anterior Seguinte

Haverá flores

       Anterior Seguinte       

#Black&White

um dia, quando a ternura for a única regra da manhã,
acordarei entre os teus braços. a tua pele será talvez demasiado bela.
e a luz compreenderá a impossível compreensão do amor.
um dia, quando a chuva secar na memória, quando o inverno for
tão distante, quando o frio responder devagar com a voz arrastada
de um velho, estarei contigo e cantarão pássaros no parapeito da
nossa janela. sim, cantarão pássaros, haverá flores, mas nada disso
será culpa minha, porque eu acordarei nos teus braços e não direi
nem uma palavra, nem o princípio de uma palavra, para não estragar
a perfeição da felicidade.

Poema «Quando a ternura for a única regra da manhã» de José Luís Peixoto.

  Partilhe

  Informação técnica

Fotografia N.º: 3341
Publicação: 2018-08-12
Grupo: Preto e Branco
Câmara: KODAK DX6490
Abertura: f 2.8
Distância focal: 6.3 mm
Velocidade do obturador: 1/125 sec
Flash: Não Disparado

  Mais fotografias

Linha de luz Ter um pau grande Cabo Sagrado Sou um esfrincha Quem anda, também cai Feira que deu o nome Ananases? Agita ossos

  Escolha da semana

To whom it may concern: Grote groene sabelsprinkhaan
To whom it may concern: Grote groene sabelsprinkhaan

  Comentários

Existem 13 pontos de vista. Quem será o próximo?
Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar
01
Gravatar Roadrunner
em 2018-08-12 14:55:41

Sangue não? Uns salpicos vermelhos ficavam bem.

Saudações!

02
Gravatar Willem
em 2018-08-12 18:15:54

A beautiful photo in fantastic b/w.

03
Gravatar Maria Antonieta
em 2018-08-12 21:11:41

Muito bem!
Um bonito poema de amor para umas florzinhas brancas, quais flores de laranjeira...ou serão flores de toucar?
Branco para a noiva, fundo negro para o noivo. Que bem...

04
Gravatar Steven
em 2018-08-12 21:16:37

Splendid "fireworks" of flowers!!

05
Gravatar Elisa Fardilha
em 2018-08-13 19:27:48

Ameiiiiiii o poema e claro a foto que tem flores cheiiiiiiiiiiiiiiiinhas de ternura!!!

Uma foto especial... para um momento especial!

Beijinhos.

06
Gravatar Manu
em 2018-08-13 21:09:39

Tanta pureza, tanta brancura, quase parece uma pintura.
Estive aqui a ver se descortinava o nome das florinhas que deram o mote para um belo poema, mas nada :P
Fiquei-me pelo olhar e gostei!

07
Gravatar Alex
em 2018-08-13 22:39:45

Espetacular... Tudo, imagem e palavras

08
Gravatar Lis
em 2018-08-14 04:03:35

Bonito título _ sim, haverá se sempre trouxerem ! rs
As pequeninas são singelas e o soneto as enfeitou ,lindamente!
Romântico também _ isso é bom nao é Remus? :))

09
Gravatar Ana Lúcia
em 2018-08-14 11:13:44

Que harmonia de palavras e imagem.

10
Gravatar Dida
em 2018-08-14 17:33:29

Então calo-me e observo.

11
Gravatar Dida
em 2018-08-14 17:42:13

Oups…
Reconheço as picadelas de catos que levei estes dias num areal igual ao da foto.
Até parece que sinto de novo mordidas de formigas (elas adoram-me).
Será?
:-)
Já agora sabes onde foi o local escolhido para o "filme"?

- Angeiras. Norte de Portugal Continental. A temperatura rondou os quarenta e vão alguns em cima.
Fui surpreendida.
Obrigada

12
Gravatar Omid
em 2018-08-14 22:53:52

Lovely!

13
Gravatar Remus
em 2018-09-05 19:33:22

Que haja sempre flores nas vossas vidas. Obrigado pelas vossas palavras.

Roadrunner: Quer ser o voluntário para dar o sangue? :-P
Willem, Steven and Omid: Thank you.
Manu: O nome destas flores eu também não sei... ;-)
Lis: Eu penso que será, mas desde que seja na dose certa. Tudo que é exagero, é mau... ;-)