Pontos deVistas

O essencial é invisível aos olhos.

Como um velho monge Anterior Seguinte

Como um velho monge

       Anterior Seguinte       

#filmphoto  #Black&White

O grande cedro cor-de-rosa emanava Amor.
Acolheu meu corpo exangue,
meu pensamento aflito.

Sentei-me em sua raiz exposta
_ larga e firme.

Escutou
minhas razões,
minhas dúvidas.
Escutou-me, pacientemente, como um velho monge.

Toquei seu corpo secular, nobre e belo,
cheio das marcas do tempo.

A morte concedia a liberdade
às folhas já ruborizadas,
que desciam à terra, como borboletas, bailando no ar...

Pouco a pouco, a esperança retornava,
nessa tarde, banhada pelo tíbio sol de inverno.

E o coração novamente se alegrou, ao cantar dos pássaros,
que passeavam em bandos, acima das copas,
livres e felizes,
alheios ao burburinho frenético e insano
da ilusória vida humana.

Poema «O Cedro Cor-de-rosa» de Sylvia Mercadante, in "Antologia do Forte de Copacabana, 2008".

Fotografia tirada pela máquina analógica Pentax P30 e com um rolo Rollei Superpan 200 (preto e branco) - ISO 200.
Distância focal: 50mm

  Informação técnica

Fotografia N.º: 5023
Publicação: 2024-04-30
Grupo: Preto e Branco
Câmara: Pentax P30
Abertura:
Distância focal:
Velocidade do obturador:
Flash:

  Mais fotografias

Carlinhos e amigos Moldagem, secagem e queima Campo é tudo Não pises os riscos Vila cercada Mais curta do que a outra Forma tecnológica Um orgulho

  Escolha da semana

To whom it may concern - Break time
To whom it may concern - Break time

  Comentários

Existem 8 pontos de vista. Quem será o próximo?
WSAMHLRR
01
W
Willem
em 2024-04-30 18:23:41

Relive old times when you see these kinds of photos, very beautiful.

02
S
Steven
em 2024-04-30 18:39:04

The perfect poem to accompany this stately evergreen tree! So unique with its three upright "trunks". Nice contrasts and textures in this processing.

03
A
Ana Lúcia
em 2024-04-30 20:12:03

O pb enalteceu a beleza dessa árvore majestosa. Gostei do poema.

04
M
Manu
em 2024-04-30 22:13:56

Monumental e bonito este cedro.

05
H
Harry
em 2024-05-01 02:10:54

home sweet home

06
L
Lis
em 2024-05-03 03:20:17

Bonito os pinheiros _ aqui chmamos assim e quase não temos.
Por onde ando para ol ado de lá _ é a árvore mais vista.
São bonitos. Gosto dele no verde escuro também, p&b entristeceu., mas acompanhou o poema.
Meu abraço

07
R
Roadrunner
em 2024-05-03 08:26:38

A opção pelo p&b resultou. Assim de repente, até parece que o chão está coberto de neve...

08
R
Remus
em 2024-06-14 19:48:26

Obrigado por terem vindo ver este cedro e por terem deixado os vossos comentários.

Willem, Steven and Harry: I appreciate your comments.