Pontos deVistas

O homem que não comete erros geralmente não faz nada.

Chorei um rio Anterior Seguinte

Chorei um rio

       Anterior Seguinte       

#Water

Chorei um rio
que me trouxe ao colo
-ah, minhas águas sem dó,
meu trigo
que castiga
sem pedra ou mó!

Chora-me um rio
que trago em goles
-meu sangue adulterado,
meu vinho
do respigo
nunca vindimado...

Choro ainda e rio
de amor não consumado

e sulco em mim um rio:

serei sempre terra,
margem,
do Douro meu amado.

Poema «Chora-me um rio...» de Teresa Teixeira.

  Partilhe

  Informação técnica

Fotografia N.º: 2322
Publicação: 2014-12-08
Grupo: Água
Câmara: NIKON D90
Abertura: f 8
Distância focal: 18 mm
Velocidade do obturador: 1/250 sec
Flash: Não Disparado

  Mais fotografias

Xisto Onde está o meu xicolate? Bons garfos mas más línguas Eram aos molhos Museu de Arte Contemporânea Olhem só Deixo-vos a ver estrelinhas Ajustem as dioptrias

  Escolha da semana

To whom it may concern: The Netherlands, Vorden, Baakseweg
To whom it may concern: The Netherlands, Vorden, Baakseweg

  Comentários

Existem 28 pontos de vista. Quem será o próximo?
EAJJQFMWPLRRPACJJLDGRATAJJMM
01
E
Elisa Fardilha
em 2014-12-08 18:24:22

Que maravilha de foto! Brilhante!

A neblina acentuou-lhe a beleza!

Beijinhos.

02
A
Ana Freire
em 2014-12-08 20:07:00

Prontos!... Prontos!...
Não chore mais, Remus, senão ainda há cheias no Douro...
De certeza que o Questiuncas lhe vai oferecer um xicolate pelo Natal...
De tanto chorar, até os olhos do Remus estão embaciados... ai não... é neblina mesmo...
Sendo assim... a foto está perfeita, com esta neblina que suaviza apenas uma das margens.
Vá lá... Já passou... Quer um lencinho?...

03
J
João Menéres
em 2014-12-08 22:53:37

Um magnífico amanhecer e uma gaivota que se prepara para a sua higiene!
Magnífica, REMUS !

Eu já me deixei de madrugar para fotografar... Pelo menos nestas manhãs geladas!
Tenho que cuidar da minha saúde.
Felicito-o por esta maravilhosa imagem do Douro.

Um abraço.

04
J
João Menéres
em 2014-12-08 22:55:50

A poesia é muito linda!
Teresa Teixeira?
- Não me lembro de alguma vez ter lido algo dela.

05
Q
Questiuncas
em 2014-12-09 10:50:24

Ali está a desgraçada da gaivota e voar baixinho, deve estar pesada (de peso e de consciência) por causa do xicolate que me roubou.
Pena, uma fotografia tão bela lembrar-me um triste assunto. Não dá para retirar a ladra-gulosa da gaivota com o GIMP?

06
F
Fernando Santos (chana)
em 2014-12-09 13:11:59

Excelente fotografia do Douro....
Um abraço

07
M
Manu
em 2014-12-09 16:42:55

Falar muito sobre esta foto, acho que só ia estragar, portanto limito-me a dizer que fiquei fascinada!

08
W
Willem
em 2014-12-09 17:47:39

Beautifully photographed the atmosphere here, interesting shot.

09
P
Pat
em 2014-12-09 19:38:06

very beautiful bridge in the fog!

10
L
Lis
em 2014-12-09 21:51:42

Aprendi que quase sempre as neblinas trazem o sol e essa foto dá essa ideia de claridade por detrás da margem.
Gosto também do poema,
_ "chorar um rio" destrava o coração...não?
abraço

11
R
Rute
em 2014-12-10 03:24:01

...e eu chorei um mar... que poema tão bonito e tão adequado ao nosso Douro. A fotografia está linda. vou sair de fininho porque não quero estragar... está tudo perfeito.
1 beijo

12
R
Roadrunner
em 2014-12-10 13:55:15

Excelente foto com a névoa a dar um toque de mistério...

Saudações!

13
P
Paulo César Silva
em 2014-12-10 22:52:35

fantástica imagem... esta neblina ficou espectacular!
e da neblina pode aparecer 2 coisas: ou o D. Sebastião (pouco provavel) ou uma gaivota com o prometido xicolate (ainda menus provavel)! :D

14
A
Alex
em 2014-12-11 02:38:48

esta neblina... ai ai.... q dor no cotovelo... :)

15
C
Cristina
em 2014-12-11 20:43:03

Adoro a foto, adoro o Porto!

16
J
Jéfferson Cezimbra
em 2014-12-13 00:06:43

Bela foto em um belíssimo sítio que pretendo um dia conhecer.
Abraço

17
J
Jarek
em 2014-12-16 20:04:30

Beautiful, almost monochrome image. Just awesome!

18
L
Luis Lapa
em 2014-12-16 23:32:17

Magnifica foto amigo!!

19
D
Dalmeida
em 2014-12-17 18:52:04

Poema lindíssimo... mais que arrebatado, profundíssimo!...
Bem acompanhado pela fotografia, em especial pelo momento e dia escolhidos... tons e luminosidades a condizer.
Só me resta esperar que esse amor não consumado se mantenha no poema, ó Remus!

20
G
Gonçalo
em 2014-12-22 22:34:33

Grande foto Remus!! Se tivesse um pouco cortada em baixo talvez ficaees melhor, mas mesmo assim é esplêndida!

21
R
Remus
em 2014-12-23 14:55:09

Estou-vos muito agradecido pelos vossos comentários e considerações.

Ana Freire: O lencinho é de pano ou de papel? :-P
Questiuncas: O meu Gimp não retira nada. Só corta, endireita e converte. :!:
Willem and Jarek: Thank you.
Pat: Merci.
Gonçalo: Ou seja, com menos rio e mais rectangular?

22
A
Ana Lúcia
em 2014-12-23 17:57:13

Nostálgica...

23
T
Teresa Teixeira
em 2015-03-04 03:35:33

Obrigada por "legendar" o meu poema com tão bela fotografia, Remus. Agradeço também a todos quantos me leram sentindo :)

24
A
Ana Simões
em 2017-01-16 22:45:54

Lindíssima!!!

25
J
João Menéres
em 2017-01-16 23:29:59

Parabéns (MUITOS!) pela bela (MUITO BELA!) POESIA.
Não a lera em 2014.

26
J
João Menéres
em 2017-01-16 23:30:56

Ai que afinal lera!!!

27
M
Mário
em 2017-01-19 16:49:38

É o Porto, visto por Remus, com neblina, num ângulo novo, pouco visto. É uma fotografia especial, que o Porto agradece. Parabéns, um abraço.

28
M
Mariam
em 2017-01-27 00:55:45

Muito bom! Tudo. Foto, poesia, Porto! Beijinhos :)