Pontos deVistas

A melhor lente de uma câmara é o nosso olhar.

Caminhos que se cruzam Anterior Seguinte

Caminhos que se cruzam

       Anterior Seguinte       

#Graphic

Por entre becos e vielas, estreitos
caminhos empedrados e fachadas de
mármore, em casas antigas,
quase como que se tocando,
a escuridão é total, não fora alguma
luz, às janelas, emitida, pelas roupas
brancas, penduradas, por laças cordas.

Para onde quer, que olhemos, mil são os
caminhos, que se cruzam,
entre portas de madeira e escadas, a perder
de vista, com seus corrimões, de ferro,
de há muito enferrujados, perdida a tinta
original, pela força devastadora, do tempo,
assim pelo sol e pela chuva e o passar, de mãos.

Tal como seus pais, imensas são as pessoas,
que aqui nasceram e deram à luz, os seus
filhos, tendo, como parteiras, estes becos
e vielas, que é tudo, o que sempre
conheceram, em suas vidas, desde quando,
crianças, até à velhice, que, aos poucos e
poucos, vai tomando conta, de suas lembranças.

Alguns pombos e andorinhas, que por aqui,
fizeram seu poiso e ninhos, é tudo o que resta,
de imutável, dando alguma alegria e beleza,
aos velhos, que estendem, suas mãos calejadas,
para alimentar, os pássaros, sem que temam
aproximar-se, das pessoas, que conhecem,
tudo, na falta de um sorriso, de um menino.

Poema «Por entre becos e vielas» de Jorge Humberto.

  Partilhe

  Informação técnica

Fotografia N.º: 2808
Publicação: 2016-09-08
Grupo: Grafismos
Câmara: NIKON D90
Abertura: f 6.3
Distância focal: 55 mm
Velocidade do obturador: 1/40 sec
Flash: Não Disparado

  Mais fotografias

Respiração das sombras Flor de fogo Farol do Penedo da Saudade Molusco Zínia Já mal corre água Quero um navio só para mim Anéis Olímpicos

  Escolha da semana

Sayami.de: Tage am Fluß
Sayami.de: Tage am Fluß

  Comentários

Existem 13 pontos de vista. Quem será o próximo?
Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar
01
Gravatar Questiuncas
em 2016-09-09 13:43:54

Jorge Humberto de visita ao Mercado do Bolhão, pela objectiva do Remus.
E eu, a ler Jorge Humberto - para mim um perfeito desconhecido - num lugar que me diz muito.

02
Gravatar Willem
em 2016-09-09 16:04:24

Excellent composition/framing Remus, also a nice b/w conversion.

03
Gravatar Elisa Fardilha
em 2016-09-09 16:33:24

...num sobe e desce constante!

O poema é belíssimo, estando em sintonia com a excelente foto.

beijinhos.

04
Gravatar Tossan
em 2016-09-10 01:19:35

Você rastreou o texto com a fotografia. Genial. Abraço

05
Gravatar Omid
em 2016-09-10 17:43:55

very nice shot!
such beautiful frame, lights & graphics!

06
Gravatar Dragonstar
em 2016-09-11 11:55:41

Excellent! Wonderful shapes, texture and contrast. I like this so much!

07
Gravatar Rn
em 2016-09-11 13:50:40

Beautiful b&w.

08
Gravatar Roadrunner
em 2016-09-11 16:04:34

Cruzam-se e arredondam-se...

09
Gravatar Alex
em 2016-09-12 15:35:31

imagem intensa.

10
Gravatar Luis Lapa
em 2016-09-12 20:12:48

Bonito!!

11
Gravatar Ana Lúcia
em 2016-09-14 13:49:42

Excelente grafismo!!!

12
Gravatar Remus
em 2016-10-20 21:30:24

Muito obrigado pelas visitas e comentários.

Questiuncas: Pelo dia e hora do comentário, deduzo que o lugar onde leu Jorge Humberto e que lhe diz muito, seja o seu lugar de trabalho na Rua de piiiiiiiiiiiii (censurado). :-D
Willem, Omid, Dragonstar and Rn: Thank you.

13
Gravatar Olivier
em 2016-10-26 12:56:10

Bolhao in Porto?