Pontos deVistas

É necessário que as coisas acabem, para que coisas novas aconteçam.

O conhecimento é prova do engano Anterior Seguinte

O conhecimento é prova do engano

       Anterior Seguinte       

#Landscape

Além da poluição constante citadina
Esfolam-se animais vivos por dinheiro
Da grande china emerge um mundo inteiro
De tanto mal que o controlo é impossível

Pela racionalidade e crueldade do homem
Único ser falante e racional
Que ao fazer no mundo imenso mal
Nem do respeito de todos merece

Tenho vergonha de ser homem pois seria malévolo
Levar o ambiente e os animais a um estado incrédulo
Pois poluis, matas, para te mostrares evoluído
Eu se escolhesse seria homem noutro sentido

O conhecimento é prova do engano
Quanto mais se conhece mais destemido é o tirano
Que polui, mata ou esfola sem lamento
O rosnar de cada animal não vos serve de pensamento?

Excerto do poema «O ser humano» de Flávio Pereira.

  Partilhe

  Informação técnica

Fotografia N.º: 2040
Publicação: 2013-12-02
Grupo: Paisagens
Câmara: KODAK DX6490
Abertura: f 3.2
Distância focal: 12.4 mm
Velocidade do obturador: 1/750 sec
Flash: Não Disparado

  Mais fotografias

9º aniversário do Pontos de Vistas Meia-vida Alohomora Ser ou não ser... Azul, verde e vermelho Dois momentos A água é o princípio Papeis-moeda

  Escolha da semana

To whom it may concern: .....
To whom it may concern: .....

  Comentários

Existem 20 pontos de vista. Quem será o próximo?
Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar
01
Gravatar Fernando Santos (chana)
em 2013-12-02 13:07:44

Excelente fotografia....
Cumprimentos

02
Gravatar Willem
em 2013-12-02 16:13:15

Pretty industry photo, also beautifully converted into b/w.

03
Gravatar João Menéres
em 2013-12-02 18:37:54

O texto está perfeitamente correcto !

>O rosnar de cada animal não vos serve de pensamento?<

E a imagem, PERFEITA!

04
Gravatar Manu
em 2013-12-02 19:55:16

Quando vejo estas chaminés que emporcalham o ambiente também me apetece rosnar, mas quando se trata de uma boa foto perco o pio :P

05
Gravatar L Reis
em 2013-12-02 21:05:11

Credo!! já fiquei deprimida… que nós somos a pior espécie de predador já eu sei. E não somos apenas predadores, somos obtusos e mais ou menos medíocres... pervertemos e torcemos tudo até conseguirmos esquecer o que é importante e corremos atrás de prioridades inventadas por outros...ou seja, vistos assim no conjunto não somos mesmo grande coisa... graças a deus que depois existe o ser individual que às vezes nos anima, com uma lufada de ar fresco e permite ter alguma espécie de esperança de que alguma coisa pode mudar... outras vezes, outras vezes nem isso. 'Tás a ver o que fizeste???? Deprimidinha é o que estou... e ainda me resta saber se vou ser assombrada em sonhos pelo cacarejar da galinha que tenho no congelador!
A fotografia acenta que nem uma luva a esta sessão de auto-recriminação... desoladora no seu "mar" de cinzento sem culpados à vista.

06
Gravatar Ana Lúcia
em 2013-12-02 22:26:22

Numa cena do "Matrix" Morpheus chamo-nos "vírus" e muitas vezes acho que foi nisso que nos tornamos. Um vírus não é um ser vivo, já que não tem a capacidade de se reproduzir e necessita de invadir um hospedeiro para o conseguir, colocando a maquinaria deste a funcionar para si... É triste. Somos capazes de tanto, de coisas tão grandiosas, mas também de coisas medonhas.

07
Gravatar João Menéres
em 2013-12-03 00:56:11

A L. REIS aderiu a que Acordo Ortográfico ?

E mais não digo...

08
Gravatar Zekarlos
em 2013-12-03 11:38:14

A foto esta muito boa mesmo, grande enquadramento. O texto é do caraças.

09
Gravatar Elisa Fardilha
em 2013-12-03 13:21:16

Belo e triste olhar !

Uma foto perfeita.

Beijinhos.

10
Gravatar Questiuncas
em 2013-12-03 13:51:18

Porquê associar esta fotografia à poluição negra, fumarenta e económica?
Muito clássico este conjunto poema/fotografia, nada otiginal.
Estas torres há uns anos atrás (antes de haver as obras de requalificação da marginal) poderiam estar associadas à poluição, sim senhor, mas era à poluição SONORA.
À noite, quantos carros estacionavam junto ao mar para os casais cantarem em dueto. . .

11
Gravatar L Reis
em 2013-12-03 16:26:43

João: Hein??!! Não percebi...

12
Gravatar Cristina
em 2013-12-03 21:26:42

Gostei da fotografia, o homem acaba por destruir tudo.

13
Gravatar Gonçalo
em 2013-12-05 00:56:51

Yep, a malta estraga isto tudo. Depois admiram-se que ande para aí tudo a morrer de cancro. Pena não haver umas nuvens mais agressivas no céu para dar um efeito pós apocalipse

14
Gravatar The Dear Zé
em 2013-12-05 15:11:16

olha, um orgão de tubos às riscas a assobiar venenos...

15
Gravatar Rute
em 2013-12-05 19:21:55

É um post perfeito, texto e imagem em total consonância...o ser humano às vezes consegue ser muito estúpido!
1 beijo

16
Gravatar Jéfferson Cezimbra
em 2013-12-06 00:00:24

Uma bela imagem Remus. Pena é o q ela nos proporciona.
Aqui onde moro são proibidas quaisquer tipo de indústria ou fábricas de grande porte ou de qlqr tamanho q gerem poluição.
Moro numa ilha e se não for zelada, teremos q sair mar à fora p fugir desse tipo de situação rsrsrsrs
Mas é lógico q aqui é uma grande exceção.

17
Gravatar Roadrunner
em 2013-12-09 12:07:47

A foto é bem demonstrativa da e(in)volução humana...

Saudações!

18
Gravatar Remus
em 2013-12-15 21:19:14

Muito obrigado pelos vossos comentários.

Willem: Thank you.
Questiuncas: Fala com conhecimento de causa? Não me diga que na altura, foi uns dos poluidores sonoros. :-P
Jéfferson Cezimbra: Tem sorte de viver num sitio assim. ;-)

19
Gravatar Alex
em 2014-01-04 00:07:20

sem dúvida...

20
Gravatar Dalmeida
em 2014-11-02 20:40:01

Embora, na minha opinião, a foto não apele muito à poluição, o conjunto está interessante. Gostei bastante da parte escrita, não conhecia o autor...