Pontos deVistas

Quanto maior o número de leis, tanto maior o número de ladrões.

Não à taxa Anterior Seguinte

Não à taxa

       Anterior Seguinte       

#General

- De taxa estou eu a falar?
- Da taxa que irá resultar da aplicabilidade da proposta de lei nº 118/XII.
- Que proposta de lei é essa?
- O passado dia 4 de Janeiro vai ficar para história portuguesa, como o dia em que TODAS as forças partidárias representadas na assembleia da república concordaram e consideraram como positiva a iniciativa legal que visa actualizar a lei da cópia privada. De uma forma resumida, a proposta de lei diz que a todos os dispositivos electrónicos que sirvam para armazenamento de dados, deverá ser aplicada uma taxa por capacidade de armazenamento. Ou seja, qualquer dispositivo electrónico, seja ele um disco rígido, uma pen, um cartão de memória, um telemóvel, uma câmara fotográfica ou de filmar com memória incorporada e etc., vão ficar mais caros graças a essa famosa taxa. A título de exemplo, um disco rígido de 1TB irá passar a custar mais vinte e tal euros.
- Porquê essa taxa?
- Porque todos os nossos queridos deputados concordam, que é preciso compensar de alguma maneira as editoras e nossos artistas pelos «danos causados» pela pirataria.

Esta lei é má, porque é uma lei cega. Esta lei assume que todos nós somos piratas e criminosos. Não existe nenhum tipo de distinção entre o tipo de conteúdo que esses dispositivos irão conter. Se formos comprar um cartão de memória para a nossa máquina fotográfica, para tirarmos "AS NOSSAS" fotografias, porque é que temos que pagar uma taxa extra que irá para os bolsos do Emanuel ou da Ágata? Se para o nosso computador, precisarmos de um disco maior para guardar as nossas fotografias, porque é que temos de pagar uma taxa de vinte e tal euros para compensar um qualquer artista?

Estou de acordo que se combata a pirataria, mas esse combate não pode ser feito ao colocar o justo a pagar tanto como o pecador.
Para quem concordar que esta é uma lei estúpida e que só serve os interesses dos grupos económicos das editoras, assine a petição "Não à taxa".

  Partilhe

  Informação técnica

Fotografia N.º: 1542
Publicação: 2012-02-13
Grupo: Geral
Câmara: KODAK DX6490
Abertura: f 3.2
Distância focal: 8.5 mm
Velocidade do obturador: 1/125 sec
Flash: Não Disparado

  Mais fotografias

Sem ranço Anjos que prometestes Duas moscas Tocha Destino vertical Refrescante e exótico Creme dental Prancha deslizante

  Escolha da semana

To whom it may concern: Grote groene sabelsprinkhaan
To whom it may concern: Grote groene sabelsprinkhaan

  Comentários

Existem 15 pontos de vista. Quem será o próximo?
Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar
01
Gravatar Willem
em 2012-02-13 20:02:37

Gorgeous photography.

02
Gravatar Rute
em 2012-02-13 21:53:10

Pois, se assim é...é mais uma maneira de nos virem ao bolso só porque sim, sem nenhuma lógica por trás.
Ainda assim tiraste uma fotografia colorida e apelativa.
1 beijo:)

03
Gravatar The Dear Zé
em 2012-02-13 22:49:20

e além disso levanta-se uma questão importante: para onde vai o dinheiro dessa miserável taxa?
não é uma mera questão académica, ao que parece nem se sabe bem, parte irá, ao que parece, para a sociedade portuguesa de autores e parte para uma tal de "Secção dos Direitos de Autor e Direitos Conexos"! que raio de coisa é esta??!
ou seja, criam-se aí uma comissões que não são mais que uma oportunidade de tacho para uns quaisquer chicoespertos, e o pessoa a pagar estas aldrabices, até porque, é a minha convicção, os artistas não vão ver um chavo
e a porcaria dos partidos não vêm um boi nem que ele lhes marre em cheio nas fuças
é o país que temos raios

04
Gravatar The Dear Zé
em 2012-02-13 22:52:03

olha olha, só agora é que vi. sabe a prémio com distinção

obrigado, obrigado e obrigado

o senhor administrador é o maior!

05
Gravatar Nuno Monteiro
em 2012-02-13 23:21:32

Bastards! ... mas o Emanuel precisa do dinheirinho pah... os anos noventa já foram... e que eu saiba a Ágata só ficou com a filha,o resto levaram-lhe tudo... tem piedade.

06
Gravatar Fábio Martins
em 2012-02-13 23:47:42

Metade das leis que são aplicadas, são ESTÚPIDAS. Quem paga é sempre o que menos tem e neste caso, por alguns vão pagar todos.

É triste! Ponto.

07
Gravatar Manu
em 2012-02-14 11:19:31

Eu assino, eu assino, isto é uma roubalheira, que mais inventarão?
Entretanto vão controlar, caso seja assinado a nível mundial a ACTA e aí não só nos vão ao bolso, como controlarão tudo o que fazemos e sites que visitemos.
Bom , mas falemos de coisas bem melhores...vou enviar através de um desses pc´s que tu fotografaste tão bem, uma mensagem especial para o dia de hoje:
Feliz dia dos namorados!

08
Gravatar Mfc
em 2012-02-14 20:07:59

Sou sempre do contra... é claro que é NÃO À TAXA!

09
Gravatar Ana Lúcia
em 2012-02-15 23:31:26

Não sabia.
Mais uma roubalheira.

10
Gravatar Alex
em 2012-02-16 23:05:41

bem... nao fazia a minima ideia... e sinceramente... NAO à TAXA...

11
Gravatar Sérgio Pontes
em 2012-02-18 00:28:42

Concordo, não à taxa!

12
Gravatar Jorge Monteiro
em 2012-02-19 19:02:58

A foto está excelente... como sempre!
Tenho de falar da taxa, como não podia deixar de ser... é claro que isto é mais uma manobra para garantir dinheiro a quem já tanto tem; é mais um roubo!
Não à taxa!!!
Se querem acabar com a pirataria, os políticos que se matem!!

13
Gravatar Iris
em 2012-02-19 23:54:52

amém e assinado. e fantástica é também a ausência de informação sobre este processo nos mass media. música muito cá de casa (gosto muito da foto a propósito).
obrigada

14
Gravatar Remus
em 2012-02-21 17:32:34

Muito obrigado pelos vossos comentários. Neste momento a petição tem pouco mais de 8000 assinaturas. Acho que podíamos ser muitos mais.

Willem: Thanks!
the dear Zé: Esses pormenores mais sórdidos, eu não sabia. Obrigado pela partilha.
Nuno Monteiro: Era o filho... não filha. :-)

15
Gravatar Marco Reis
em 2012-02-21 22:01:06

Se o objetivo da lei é esse, de facto é uma estupidez...
É o mesmo que pagar taxa por ter um livro de diário onde registo acontecimentos da minha vida privada.
Sou contra a pirataria, mas como já referido, a mesma deve ser combatida na fonte e não arranjando maneiras de compensar monetariamente os danos causados.