Pontos deVistas

Se dinheiro falasse, o meu diria tchau.

Um banco, uma sombra Anterior Seguinte

Um banco, uma sombra

       Anterior Seguinte       

#Black&White

Da terra onde me sento
Na minha aldeia pequena
Do tamanho de um mundo pequeno
É o banco e a cena
Sol ardente, sombra serena
Sombra que destila veneno
É pequena a arena
Da praça e do coreto
Mas grande o calor
Que desfaz o meu esqueleto
É pequeno o horizonte
Como pequeno o olhar que lhe lanço
Grande a árvore, pequena a sombra
Veloz o seu balanço
Apetece-me morrer e renascer
E voltar a morrer e nascer
Tantas vezes por dia
Que a vida teima em negar-me
Essa esperança amarga e vadia
E olho pequeno o mundo
De olhos grandes e risonhos
Na esperança pequena da vida
Porque grandes são os sonhos

Poema «Um banco, uma sombra, uma cena, um poema» de Raul Cordeiro.
Semana: 5 fotografias, 5 poemas: 2 de 5.

  Partilhe

  Informação técnica

Fotografia N.º: 4269
Publicação: 2021-10-13
Grupo: Preto e Branco
Câmara: NIKON D90
Abertura: f 9
Distância focal: 105 mm
Velocidade do obturador: 1/320 sec
Flash: Não Disparado

  Mais fotografias

Peguei, trinquei e meti-te na cesta Half Rabbit Três-quartos Três tempos Quando as portas do castelo se abriram Um olhar quase recto Um lago onde vogam nenúfares Dente-de-leão cabeludo

  Escolha da semana

Arco-Íris Reloaded: Lanterna-das-bruxas
Arco-Íris Reloaded: Lanterna-das-bruxas

  Comentários

Existem 7 pontos de vista. Quem será o próximo?
WAMMLRL
01
W
Willem
em 2021-10-13 09:43:58

A good and beautiful photo choice for this poem.

02
A
Ana Lúcia
em 2021-10-13 18:05:01

A claridade a reinar!!!! O negrume do banco, apesar de reforçado pelas sombras e bonitas formas não ganham à luz do sol!!! ;)

03
M
Manu
em 2021-10-13 20:09:14

Gosto de fotos onde há um contraste entre sombra e luz, logo esta foto tem a minha aprovação.
Um banco quase escondido, mas curiosamente é o que dá vida a este olhar.

04
M
Michael Rawluk
em 2021-10-14 01:19:01

It looks great with the shadow.

05
L
L Reis
em 2021-10-14 18:54:41

...e com uma nesga de banco, e seis tiras de sombra se faz uma cativante fotografia. É assim. Não custa nada. Está feito. Toma e embrulha.
É que nem vale a pena adiantar mais nada, vou aproveitar o resto do banco e vou-me sentar a comer dois gelados e uma sandes de queijo, para esquecer a dor.

06
R
Roadrunner
em 2021-10-15 14:21:40

Só falta o Raul lá sentado. 🤔

07
L
Lis
em 2021-10-17 14:55:51

Gosto muito Remus
_resultou muito bem o seu olhar _ sombra faz parecer outro banco, e o piso em pedra deu o ar que precisava no p$b.