Pontos deVistas

O essencial é invisível aos olhos.

Ausência que fala Anterior Seguinte

Ausência que fala

       Anterior Seguinte       

#Black&White

Uma cadeira vazia;
Um vazio no canto da sala;
A sala que perdeu a magia.
O silêncio da voz que não fala,
Saudade da voz que ali se ouvia.

Um espaço aberto,
Uma ausência sentida.
Um extático e distante olhar incerto,
Em sua busca perdida!

No canto da sala, no cheio do nada,
Numa cadeira vazia a ausência sofrida!
O sorriso que falta a iluminar o ambiente,
Deixando presente a sua partida.

Poema «Ausência que fala» de Jeovam A. dos Santos

  Partilhe

  Informação técnica

Fotografia N.º: 1317
Publicação: 2011-04-10
Grupo: Preto e Branco
Câmara: KODAK DX6490
Abertura: f 3.2
Distância focal: 19.4 mm
Velocidade do obturador: 1/10 sec
Flash: Não Disparado

  Mais fotografias

«Kniphofia uvaria» Luto Burro castor Integrais Fuste serpenteado «Ara chloroptera» Castelo de Vide Espera proveitosa

  Escolha da semana

Omid: O
Omid: O

  Comentários

Existem 19 pontos de vista. Quem será o próximo?
Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar
01
Gravatar Uminuto
em 2011-04-10 11:28:27

saudades de passar por aqui
mas esta ausência foi compensada pelas magnificas fotos com que nos continuas a brindar

02
Gravatar Rute
em 2011-04-10 11:48:36

Excelente combinação do título com a imagem e poema! A fotografia esté espetacular...as palavras são lindíssimas...olha que até me comovi...

1 beijo:)

03
Gravatar Quetzal
em 2011-04-10 12:09:19

Excelente combinação entre a foto e o poema. Há uma parte na foto que me parece com excesso de luz e que não gosto tanto, mas aprecio a metáfora inerente.

04
Gravatar Jorge Monteiro
em 2011-04-10 12:54:16

Gosto dos contrastes desta foto, quer termos de tonalidades, quer em termos de luz e sombra. Excelente!

05
Gravatar Ruimnm
em 2011-04-10 15:27:33

gosto muito da luz desta imagem.

(ajoelhas-te?)

06
Gravatar Bean Fely
em 2011-04-10 16:48:56

que saudades destes lugares, pena que quando por lá passamos não ligamos "puto" .... excelente composição

07
Gravatar Mfc
em 2011-04-10 17:38:26

A castidade do preto e branco no recolhimento do ambiente.

08
Gravatar Alex
em 2011-04-10 17:50:51

um p&b mto bem iluminado... a luz no sitio certo...

09
Gravatar Helder Ferreira
em 2011-04-10 21:04:09

Gosto do jogo de luz. Tiveste olho para a coisa. ;-)
As sombras criadas tornam a cena mais austera... a tal ausência que falas.. ;-)

10
Gravatar Adrian Laroque
em 2011-04-10 21:12:37

Bem visto!

11
Gravatar Ams
em 2011-04-10 21:43:46

Gostei sobretudo das linhas "limpas" das cadeiras alinhadas que aliado ao P&B dá-lhe um certo ar "je ne sais quoi" dos anos 60. Obrigada pelas magníficas obras!

12
Gravatar Tossan
em 2011-04-11 02:13:51

Belo poema, mas vejo muita poesia nesta excelente fotografia p&b. Abraço

13
Gravatar Joao Mourao
em 2011-04-11 07:05:09

Boa composição mas aquela luz toda da entrada enganou bem o fotómetro da máquina, o que foi pena, porque te fez o clip dos brancos logo no sítio para onde toda a foto conduz o olhar. Boa escolha de palavras.

14
Gravatar Rue Du Lavoir
em 2011-04-11 15:54:37

Great shades of black and white on the ribs of wood...

15
Gravatar Francisco Oliveira
em 2011-04-11 23:21:16

Boa composição de linhas e excelente luz.
Obrigado pela amabilidade das visitas e comentários.

16
Gravatar Pixeluz
em 2011-04-12 16:46:36

O poema combina, mas também a canção de Procol Harum, "A Whiter Shade Of Pale"... Uma foto que me desloca lá, naquele passado da minha adolescência. Um tempo perdido. Longe de hoje, que é um tempo de muitas ausências...

17
Gravatar Domlortha
em 2011-04-12 17:33:28

You find a very graphic subject that works so well in BW!
have a nice day.

18
Gravatar Remus
em 2011-04-17 11:26:26

Estou muito agradecido pelos vossos comentários, eles são sempre muito importantes.

ruimnm: Por acaso já não me lembro! :-)
Rue Du Lavoir et DomLOrtha: Merci!

19
Gravatar Dalmeida
em 2011-04-24 16:12:24

Fantástica esta postagem, sensível, densa em sentido e estética. Muito bem conseguida. Título, poema, fotografia. 7 estrelas :-).