Pontos deVistas

Sem chuva não há flores.

Que a espera não seja longa Anterior Seguinte

Que a espera não seja longa

       Anterior Seguinte       

#Landscape

Que a espera não seja longa.
Que a dúvida não te importune.
Que o sorriso seja sincero.
Que o abraço seja singelo.

Que a distância não seja uma tortura.
Que a saudade sempre traga lembranças.
Que o coração nunca perca a esperança.
Que o medo não seja uma fronteira.

Que longo seja o abraço,
movido pela saudade,
que sem medo o coração percorre,
atravessando as fronteiras em busca de um sorriso que o encha de emoção.

Poema «Passaporte para o Coração» de Alessandra Santos.

  Partilhe

  Informação técnica

Fotografia N.º: 3305
Publicação: 2018-06-25
Grupo: Paisagens
Câmara: COOLPIX L29
Abertura: f 8
Distância focal: 4.6 mm
Velocidade do obturador: 1/250 sec
Flash: Não Disparado

  Mais fotografias

205 vs. 131 Depois da ponte (Mais de Dez)abrochar Local de culto Calceolária Em tempo de jogo... Sou um esfrincha Grande sorriso

  Escolha da semana

Arco-Íris Reloaded: Quase Amor
Arco-Íris Reloaded: Quase Amor

  Comentários

Existem 15 pontos de vista. Quem será o próximo?
Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar
01
Gravatar Omar
em 2018-06-25 18:24:36

tranquille! nice playe and a very symetric view

02
Gravatar JoÃo MenÉres
em 2018-06-25 18:49:22

Independentemente de gostar da meia-laranja, gosto desta imagem e apreciei muito o poema de Alessandra Santos!

03
Gravatar JoÃo MenÉres
em 2018-06-25 18:52:07

Às vezes o Remus, chama a atenção para certas linhas minhas.
Pois bem, hoje devolvo o conselho!

04
Gravatar Steven
em 2018-06-25 19:25:22

A nicely-framed view complemented by the great symmetry!! I love the poem, too. It reminds me of my many waits in the park.

05
Gravatar Omid
em 2018-06-25 22:30:41

Lovely view.

06
Gravatar Dida
em 2018-06-26 01:20:04

Suave...suave...suavezito
Parece algodão que alguém soprou para o céu e vai cair no mar.
:-)

07
Gravatar Manu
em 2018-06-26 08:01:43

Já estou a imaginar o Remus que resoveu levar a menina a passear, num dia calmo de outono , para um lugar isolado, onde só os pombos foram testemunhas do encontro e a dizer-lhe:
-Senta-te no banquinho para eu bater uma chapa :)
Depois...depois, é melhor ficar calada e dizer apenas que teve bom gosto porque o lugar é bem bonita e ficou uma foto que convida a estar e a ficar!
Gostei!

08
Gravatar Martine Libouton
em 2018-06-26 09:40:38

Une très belle composition ! J'aime

09
Gravatar Willem
em 2018-06-26 09:43:41

A attractive framed view and also a beautiful composition with the trees and the pigeons.

10
Gravatar Ana Lúcia
em 2018-06-26 09:58:19

Está tudo tão geométrico... esta ficaria excelente em sepia :)

11
Gravatar Elisa Fardilha
em 2018-06-26 20:16:19

Ele apareceu???

A foto está um sonho... única, tal como o poema que a legenda!

Beijinhos.

12
Gravatar O Ultimo Fecha Aporta
em 2018-06-26 21:23:34

Quase simétrico :)

PS: Vê o meu post de 2ª feira, com o efeito de sombras nas pedras :)

13
Gravatar L Reis
em 2018-07-02 18:30:57

Vamos lá a ver: a pequena deu-lhe autorização para lhe tirar a fotografia enquanto se encontrava no momento íntimo de comtemplação? Não deu?
Claro que não deu! E os pombos? Deram-lhe autorização? Claro que não deram! Considero, por isso, esta fotografia ilegal e exijo a ação da ERO (Entidade Reguladora das Obturações)! Não particularmente nesta, mas em muitas outras fotografias que vejo por aqui (tenho a certeza que nenhum dos seus legumes lhe deu autorização para ser fotografado, por exemplo) Posto isto não tenho mais nada a dizer: nem sobre simetriazinhas, nem sobre o céuzinho, nem sobre a composiçãozinha!

14
Gravatar Alex
em 2018-07-04 00:37:02

ainda bem que está sentada :)

15
Gravatar Remus
em 2018-07-17 20:57:11

Muito obrigado pelas vossa presença e comentários.

Omar, Steven, Omid and Willem: Thank you.
João Menéres: Mas nesta "praça" a linha não está centrada com o banco. Vai daí, como por mais que fizesse a linha nunca iria ficar centrada com o banco, optei por este enquadramento para fugir realmente à ideia da centralidade da linha. ;-)
Manu: Até poderia ser. Mas por acaso não foi o caso. A mulher é uma desconhecida. ;-)
Martine Libouton: Merci.
Ana Lúcia: Mas eu sou alérgico a essa tonalidade/efeito. :-P
Elisa Fardilha: Enquanto eu estive por lá, ele não apareceu...
L Reis: Claro que deu. E ela até assinou o modelo RS027 e a autorização RS-9B, mas agora não sei onde os guardei. :-P