Pontos deVistas

Nada pode nascer do nada.

Invenção da Água Anterior Seguinte

Invenção da Água

       Anterior Seguinte       

#Water

Como muito bem se sabe, no princípio não havia água.
Só havia o verbo.
Depois apareceram o sujeito e o complemento directo.
Mas de água, nada.

Então todos começaram a beber vinho e Deus achou que era bom.
E lá isso era!

No entanto, com o aparecimento das primeiras culturas
do tipo comercial, tornou-se evidente
a falta de qualquer coisa
que pudesse aumentar a produção do vinho
e torná-lo mais rentável.

Era a água, claro.

Mas não havia água, como já fizemos notar.
As primeiras pesquisas,
então ainda bastante primitivas,
levaram à descoberta da água-pé.

Embora curiosa, essa descoberta não resolveu,
de forma alguma, o fim pretendido.
Continuava a não haver água. As pesquisas prosseguiram.

Felizmente o homem é assim, nunca desiste.
É isso que faz o progresso.
E largos tempos passados chegou-se a nova descoberta:
a aguardente.

Era melhor, não duvidemos, mas realmente não era o desejado.
Faltava a água. Definitivamente.
As civilizações pastoris, no seu nomadismo constante,
descobriram, acidentalmente, a água-bórica que,
aliás, nunca serviu para nada. Coisas de nómades.

Foi então que no seio das culturas orientais
mais avançadas tecnologicamente,
surgiu a grande invenção:
um misterioso pó branco que,
deitado em mínima quantidade num litro de água,
o convertia,
quase milagrosamente,
num litro de água.
ESTAVA INVENTADA A ÁGUA

Inicialmente rara e só usada para fazer vinho,
tornou-se no entanto com o desenvolvimento industrial,
bastante acessível e abundante.

Ergueram-se os primeiros lagos,
deu-se início aos rios pequeninos e,
finalmente surgiram os rios maiores,
aqueles muito grandes,
que consta várias pessoas já terem visto por aí.

Este progressivo desenvolvimento líquido
teve como consequência
o aparecimento de poderosas civilizações marítimas,
que se desenvolveram de tal maneira que nos puseram
no brilhante estado em que nos encontramos.

É o que fazem as invenções.

No entanto, e mesmo com a actual abundância,
não devemos abusar, dada a tremenda
explosão demográfica que se está registando.

Parece-nos mais prudente beber gin. Sempre.

Texto «A Invenção da Água» de Mário-Henrique Leiria.

  Partilhe

  Informação técnica

Fotografia N.º: 3334
Publicação: 2018-08-02
Grupo: Água
Câmara: NIKON D90
Abertura: f 5.6
Distância focal: 200 mm
Velocidade do obturador: 1/15 sec
Flash: Não Disparado

  Mais fotografias

Coisas de parede (Mais de Dez)abrochar Ter um pau grande Eflúvios das flores No tempo em que eras menino Mārtulah Ananases? Esfumado

  Escolha da semana

Arco-Íris Reloaded: Café de chicória
Arco-Íris Reloaded: Café de chicória

  Comentários

Existem 12 pontos de vista. Quem será o próximo?
Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar
01
Gravatar Maria Antonieta
em 2018-08-02 22:24:50

O Mário-Henrique Leiria era um brincalhão e um grande poeta.
Já leu os seus Contos do Gin-Tónico? Qual deles o mais divertido.

Uma caipinha? Apesar do rescaldo abrasador do dia d'hoje, era capaz de beber um golinho desse copo...

02
Gravatar Steven
em 2018-08-02 23:35:16

A thought-provoking narrative that complements the refreshness of this photo!

03
Gravatar Oldshutterhand
em 2018-08-03 06:40:03

In the past, ships drank alcohol instead of water because it did not spoil. Staying on the right course has not always been easy.

04
Gravatar Ana Lúcia
em 2018-08-03 09:33:14

mas onde está a água nesta fotografia?!!! Hummmmm... Nos cubos de gelo?! Mas os cubos de gelo, são cubos de gelo, e gelo não se pode beber!!!!! E não me venha dizer que gelo é água no estado sólido, porque vapor de água, água e gelo não são a mesma coisa!!! Tente beber gin congelado!!! Mas tenho que reconhecer que esta limonada, com cheirinho de hortelã tem um ar muito fresquinho e apetecível. :)

05
Gravatar Willem
em 2018-08-03 17:43:38

A refreshing looking photo, beautiful composition and again a fantastic exposure.

06
Gravatar Manu
em 2018-08-04 08:22:46

Tive que me rir com o vídeo, deste grande actor!
Fiquei aqui a olhar este copinho de gin, ou será caipirinha? Nestes dias de canícula qualquer coisa fresca marcha :P
Refrescante este olhar e com o calor que está hoje vou-me lembrar desta foto e sentar-me numa esplanada e pedir:
_ Faxfavor sirva-ma um gin à la Remus :)

07
Gravatar Elisa Fardilha
em 2018-08-05 08:44:46

Não gosto de gin, mas uma limonada bebia|
Já não sei que fazer com este calor intenso!
Que venha um inverno extremo!

Voltando à foto... amei!

Beijinhos.

08
Gravatar Roadrunner
em 2018-08-05 12:37:27

Apoiado! E este está mesmo apetitoso! Viva o gin!😋

09
Gravatar Omar
em 2018-08-10 17:09:55

Salute!

10
Gravatar Alex
em 2018-08-13 22:19:52

Mas que bela invenção... :)a fotografia está muito apelativa

11
Gravatar Omid
em 2018-08-14 22:57:29

Mmmm...! :)
very nice shot!

12
Gravatar Remus
em 2018-08-27 21:10:45

Muito obrigado pelas vossas visitas e palavras.

Maria Antonieta: Não. Agora de memória, acho que nunca li nada dele.
Steven, Oldshutterhand, Willem, Omar and Omid: Thanks.
Ana Lúcia: Não sejas incrédula mas crente. A água existe em todas as coisas. ;-)
Manu: Não pode ser antes um copinho de vinho? Para mim é mais fácil de servir. :-D