Pontos deVistas

A alegria não está nas coisas, mas em nós.

Agueiro Anterior Seguinte

Agueiro

       Anterior Seguinte       

#Water

Os agueiros são responsáveis por 80% das mortes por afogamento no mar.
A identificação de um agueiro começa, desde logo, pela mudança da tonalidade da água: nos sítios onde se formam agueiros, a água fica com uma tonalidade acastanhada e com espuma, devido à agitação das areias. Quando as ondas rebentam e fazem o retorno ao mar, formam uma espécie de canal com uma corrente muito forte para o mar.

O que deve fazer caso seja apanhado num agueiro?
Deve deixar-se levar pela corrente, porque à medida que se vai distanciando da costa, a corrente vai perdendo intensidade. Depois, deve-se nadar paralelamente à costa para fazer o retorno para a praia. Nadar contra a corrente num agueiro é praticamente impossível e a pessoa acaba por perder as forças, entrar em pânico e afogar-se.

  Partilhe

  Informação técnica

Fotografia N.º: 3378
Publicação: 2018-09-29
Grupo: Água
Câmara: NIKON D90
Abertura: f 10
Distância focal: 82 mm
Velocidade do obturador: 1/160 sec
Flash: Não Disparado

  Mais fotografias

Será que lêem? Angiospermas Esfumado Haste ao alto Moedas Trissulfeto de dialila Lembrar a mim como uma ponte Contempla os reflexos do mundo

  Escolha da semana

To whom it may concern: The Netherlands, Egmond aan den Hoef
To whom it may concern: The Netherlands, Egmond aan den Hoef

  Comentários

Existem 14 pontos de vista. Quem será o próximo?
RMEMOARSOLAWDR
01
R
Roadrunner
em 2018-09-29 21:28:31

Neste caso é um triagueiro. E o Tarzan Taborda está a correr para um!

Saudações auguadas!

02
M
Manu
em 2018-09-30 04:03:42

Já assisti a uma cena dramática provocada por um agueiri, mas que felizmente teve um final feliz.
Com águas tão límpidas como as da foto, não se imagina que o perigo espreita

03
E
Elisa Fardilha
em 2018-09-30 08:21:11

Este ano, na ilha de Tavira, durante uns dias, a praia esteve interdita por causa dos agueiros.
Adorei a foto. Um mar lindo, " beijando" a areia.
Beijinhos.

04
M
Maria Antonieta
em 2018-09-30 10:42:14

...o beijo da serpente!!!

05
O
Omar
em 2018-09-30 11:05:07

I have great respect on this ocean, I have been very often in Carapteira and noticed this dangerous water.

06
A
Ana Lúcia
em 2018-09-30 12:19:05

Cria uns padrões curiosos no mar, mas realmente vistos de cima dão a impressão de águas que redomoinham. Gosto da composição, o mar poderosos que ocupa quase toda a fotografia e a areia deserta.

07
R
Rute Saraiva
em 2018-09-30 14:33:02

Não conhecia a expressão, no meu tempo chamavamos.lhes 'remoinhos'. O mar é algo maravilhoso mas tem que se ter muito cuidado com ele porque é muito poderoso e às vezes traiçoeiro. Adoro a fotografia :)
1 beijo

08
S
Steven
em 2018-09-30 18:59:07

Wow! A well-documented photo that you've captured of this natural phenomenon!!

09
O
Omid
em 2018-09-30 21:35:03

very nice shot!
wonderful view!!!!!!!!!!

10
L
Lis
em 2018-10-01 00:21:57

Aqui a palavra agueiro quer dizer uma vala para escoamento da água, no telhado por exemplo. Bom saber que se aplica também as correntes volumosas do mar _ a que chamamos aqui de marés altas.
Bela foto _amo esses desenhos que faz nas areias.
beijo Remus

11
A
Alex
em 2018-10-01 21:09:49

e que bem q são visíveis nesta fotografia... nunca tinha visto antes... a imagem tem umas cores lindas... adoro!

12
W
Willem
em 2018-10-02 18:57:46

Beautiful composition with the child! top left of the photo.

13
D
Dida
em 2018-10-03 00:01:24

Já passei por duas situações muito dramáticas.
Realmente em momentos de aflição, lutar contra a "maré" não é a solução.
Mas o medo tolda-nos os sentidos e deixamos de ser coerentes.
Quanto à foto não parece assustadora. Parece-me mais tentadora.
Gosto da cor e do formato dos redemoinhos em contraste com a areia.

14
R
Remus
em 2018-10-23 20:03:04

Obrigado pelas vossas visitas e comentários.

Roadrunner: Olho bem atento. ;-)
Omar: The sea always deserves our respect and attention, since it can be treacherous.
Steven, Omid and Willem: Thank you.
Dida: Então à terceira será de vez. Se eu fosse à Dida não arriscava. :-S