Pontos deVistas

O trabalho mais duro do mundo - é não fazer nada.

Indistinta rua Anterior Seguinte

Indistinta rua

       Anterior Seguinte       

#Urbanism

Vou com um passo como de ir parar
       Pela rua vazia
Nem sinto como um mal ou mal-estar
       A vaga chuva fria...

Vou pela noite da indistinta rua
       Alheio a andar e a ser
E a chuva leve em minha face nua
       Orvalha de esquecer...

Sim, tudo esqueço. Pela noite sou
       Noite também
E vagaroso eu [...] vou,
       Fantasma de magia.

No vácuo que se forma de eu ser eu
       E da noite ser triste
Meu ser existe sem que seja meu
       E anónimo persiste...

Qual é o instinto que fica esquecido
       Entre o passeio e a rua?
Vou sob a chuva, amargo e diluído
       E tenho a face nua.

Poema «Vou com um passo como de ir parar» de Fernando Pessoa, in "Poesias Inéditas (1919-1930)".

  Partilhe

  Informação técnica

Fotografia N.º: 3684
Publicação: 2019-10-27
Grupo: Urbanismos
Câmara: NIKON D90
Abertura: f 3.5
Distância focal: 18 mm
Velocidade do obturador: 1/50 sec
Flash: Não Disparado

  Mais fotografias

Vou descer... Ludâmbulos Vida na colmeia A maior da minha aldeia? Surfactante Em humilde estado me contento Aqueduto atribulado Megane

  Escolha da semana

Arco-Íris Reloaded: In the woods
Arco-Íris Reloaded: In the woods

  Comentários

Existem 13 pontos de vista. Quem será o próximo?
SOWOMJJDMLLAA
01
S
Steven
em 2019-10-28 01:27:50

Beautiful nighttime ambiance with the warm glow of light.

02
O
Omar
em 2019-10-28 06:23:39

Despite less light a great picture, warm and enchanted.

03
W
Willem
em 2019-10-28 10:05:11

Fine and atmospheric photo of this street and also beautifully exposed.

04
O
Oldshutterhand
em 2019-10-28 18:44:24

Cosy lane

05
M
Manu
em 2019-10-28 19:26:08

Não sabe que nos tempos que correm é perigoso sair à noite sozinho, ou melhor, andar numa rua deserta, bom se calhar foi acompanhado :P
Valeu a pena, disso não há dúvidas, porque consegui um excelente nocturno.
5*****

06
J
Janita
em 2019-10-28 20:36:28

Um ruela do Alentejo, sem dúvida, lúgubre, triste, ou manipulada para o parecer... :) Faz-me lembrar a pouca iluminação pública dos meus tempos de criança, onde os temidos "escarapantos da muralha", vagueavam pelas ruas do Castelo, dando origem a histórias assombrosas, de bruxas e bruxedos... :)

07
J
Janita
em 2019-10-28 22:58:44

* histórias assombradas - quis eu dizer... :)

08
D
Dida
em 2019-10-28 23:36:09

Gosto de vielas.
Penso em fado.
Penso em vidas vividas e histórias entre portas.
Gosto.

09
M
Martine Libouton
em 2019-10-29 10:29:58

Une très belle ruelle de nuit! J'aime beaucoup!

10
L
Luis André Rodrigues Lapa
em 2019-10-29 18:29:32

Bela foto e acompanhamento. Gostei!!

11
L
Lis
em 2019-10-30 14:20:33

Gosto de ve-las, mas nunca passar por elas, não sei a razaõ mas quase sempre, sujas. rs e a noite, escurinhas.
Verdade que resulta em belas fotos, pelo afunilamento que sempre me agrada. A iluminação brilhante deu o toque Remus.

12
A
Ana Lúcia
em 2019-10-31 22:05:23

Faltam as crianças... hum... estão a jogar às escondidas. Olha, acho que estou a ver o José ali ao fundo. ;)

13
A
Alex
em 2019-11-12 23:21:55

isto quase que parece em leiria... :)