Pontos deVistas

A melhor lente de uma câmara é o nosso olhar.

Entendo bem o sotaque das águas Anterior Seguinte

Entendo bem o sotaque das águas

       Anterior Seguinte       

#Water

Uso a palavra para compor meus silêncios.
Não gosto das palavras
fatigadas de informar.
Dou mais respeito
às que vivem de barriga no chão
tipo água pedra sapo.
Entendo bem o sotaque das águas
Dou respeito às coisas desimportantes
e aos seres desimportantes.
Prezo insetos mais que aviões.
Prezo a velocidade
das tartarugas mais que a dos mísseis.
Tenho em mim um atraso de nascença.
Eu fui aparelhado
para gostar de passarinhos.
Tenho abundância de ser feliz por isso.
Meu quintal é maior do que o mundo.
Sou um apanhador de desperdícios:
Amo os restos
como as boas moscas.
Queria que a minha voz tivesse um formato
de canto.
Porque eu não sou da informática:
eu sou da invencionática.
Só uso a palavra para compor meus silêncios.

Poema «O apanhador de desperdícios» de Manoel de Barros.

  Partilhe

  Informação técnica

Fotografia N.º: 3114
Publicação: 2017-10-17
Grupo: Água
Câmara: NIKON D90
Abertura: f 8
Distância focal: 70 mm
Velocidade do obturador: 1/250 sec
Flash: Não Disparado

  Mais fotografias

Flores ao vento Já muitas vezes tirada Dos mais ricos «Abutilon Striatum» Abscisão Horizonte 183 degraus de altura No princípio eras água límpida

  Escolha da semana

Existe um Olhar: A visita do Malaquias
Existe um Olhar: A visita do Malaquias

  Comentários

Existem 16 pontos de vista. Quem será o próximo?
OJCJOSLWDAMEARPR
01
O
Omar
em 2017-10-17 06:21:53

The power of water is amazimg. Nice colors and lights here

02
J
João Menéres
em 2017-10-17 08:53:48

Quando a água fala através das pedras.
Uma imagem belíssima em toda a sua amplitude.

03
C
Chica
em 2017-10-17 10:11:49

Que lindo isso! Eu adoro ouvir as palavras das águas que falam... Aliás, estarei mais ausente pois está na hora de ir perto do mar ouvir o que ele tem a nos dizer! INTÉ! abraços, chica

04
J
Janita
em 2017-10-17 14:39:05

Mais do que lhes entender o sotaque, creio que o Remus fala a mesma linguagem que elas. Sente o seu lamento através do rumor das águas.
Sei, e não me pergunte porquê...

05
O
Omid
em 2017-10-17 18:23:36

such beautiful composition, colors, lights & title!
Lovely!

06
S
Steven
em 2017-10-17 19:04:46

Thought-provoking words shared here!! A great composition of water and stone as well.

07
L
L Reis
em 2017-10-17 19:20:35

Eu também.
Cá para mim elas têm um xutaque achim mais para oz ladoz do Norte porque xempre que a oicho ela faze xons xibilantes. Cheja no shhhhh da corrente do rio, cheja no catchapum do rebentar de uma onda, cheja no vchchchchchch da torneira do vanho. E tamvém quero dijer que estou para aqui quaze à meia-hora a escrever porque o corretor automático é parvo e tem a mania que xabe tudo.
Já agora acrescento que estas pedrinhas, por entre as quais a água tropecha, estão com uma cor fachinante. Gosto, xei lá...

08
W
Willem
em 2017-10-17 19:28:07

Composition, light, and the brightness are super

09
D
Dida
em 2017-10-17 19:44:28

Adoro.
Parece um namoro perfeito.
Um fala, o outro escuta e os dois trauteiam uma melodia.
Lindo Remus a foto e a poesia que escolheste para a acompanhar.

10
A
Alex
em 2017-10-17 23:05:09

ui... eu nem te digo como oiço a água... e que bem que a ouvi ontem... e que bem que me soube ouvi-la... a tua fotografia, hoje para mim, é calmante

11
M
Martine Libouton
em 2017-10-18 08:38:48

Très belle prise! j'aime

12
E
Elisa Fardilha
em 2017-10-19 14:28:30

Uauuuuuuuuuuuuuuuuuuuu... que sonho de foto. água correndo entra pedras, possivelmente num riacho do interior.
Senti a suave canção da água deslizando pela pedras.
O poema está em total sintonia com a foto.

Beijinhos.

13
A
Ana Lúcia
em 2017-10-22 09:49:39

Fresca e uma boa imagem de verão... não sabia que tinham sotaque, se calhar és tu que tens :P

14
R
Roadrunner
em 2017-10-22 12:36:25

Gostei da foto, com as várias tonalidades de castanho.

Saudações!

15
P
Paulo Vasco Pereira
em 2017-11-14 00:09:27

Gosto muito.

16
R
Remus
em 2017-11-14 21:14:04

Obrigado pela vossa presença e palavras.

Omar, Omid, Steven and Willem: Thank you.
L Reis: Por acaso estas águas eram mesmo do norte. Eram minhotas. :-P
Martine Libouton: Merci.
Ana Lúcia : Se calhar até será mais isso. :-D