Pontos deVistas

Não leves a vida muito a sério. Nunca irás sair dela vivo.

Na relva do olhar Anterior Seguinte

Na relva do olhar

       Anterior Seguinte       

#Object

Ter-te suspensa
do meu lume
na fogosa boca
o ardume
a explodir
tu
ardida e intacta
sonho e nuvem
voz exacta
um soltar
de aves
em pânico
na relva do olhar

Poema «Aves» de Fernando Namora.

  Partilhe

  Informação técnica

Fotografia N.º: 3256
Publicação: 2018-04-22
Grupo: Objectos
Câmara: NIKON D90
Abertura: f 8
Distância focal: 120 mm
Velocidade do obturador: 1/320 sec
Flash: Não Disparado

  Mais fotografias

Jarra vazia Borboletas na barriga Aroma dum fruto Entomólogo, precisa-se Tenho pena Tocar com carinho Por mares diferentes O Porto é só...

  Escolha da semana

Omid: O
Omid: O

  Comentários

Existem 14 pontos de vista. Quem será o próximo?
Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar
01
Gravatar JoÃo MenÉres
em 2018-04-22 08:37:09

Um peixe tornado herbívoro.

02
Gravatar L Reis
em 2018-04-22 13:54:21

Mas...?!
Será que não pode ser como as outras pessoas e ter anões, casas com feitio de cogumelo,sapos de loiça e flamingos de plástico no jardim?? Hein?
Por que razão andam os peixes a afocinhar no meio da relva? E o que tem, nesse caso, dentro do lago? Para além de uma ninfa e um Neptuno, suponho que, pela lógica, também por lá andarão os anões e os flamingos envergando os seus escafandros.
...é domingo... o sol dá o ar da sua graça... e eu podia estar tão descansadinha...

03
Gravatar Roadrunner
em 2018-04-22 16:38:25

Mas que raio de cherne de aviário é este que faz da relva piscina?

04
Gravatar Manu
em 2018-04-22 16:38:39

Em termos fotográficos eu diria que o Remus está como peixe na água, mas colocar um peixe na relva já acho mais estranho.
Deduzo que andou a fazer limpezas aí por casa e não lhe apeteceu limpar o pó ao dito e esperou que chovesse, assim poupava trabalho, ou teve esperança que ele começasse a nadar? :P

05
Gravatar Willem
em 2018-04-22 18:59:21

This funny idea is photographed very nicely.

06
Gravatar Maria Antonieta
em 2018-04-22 19:00:34

Se esse peixinho de vidro fosse azul e branco, translúcido, diria que era o meu.
Está esperançado que ele lhe coma a relva em vez de ser o Remus a cortá-la? :)

07
Gravatar Steven
em 2018-04-22 21:53:17

Beautiful, colorful glass sculpture under such warm sunlight!!

08
Gravatar Dida
em 2018-04-22 23:26:50

Não tens que fazer?
Quem se lembraria de enfiar "a bocarra" do peixe de vidro de "tromba" aterrada sobre a relva húmida?
Já sei quem foi. Tu-tu-tu
Bem, queria dizer que está mal feito.
Queria...

09
Gravatar Kaipiroska
em 2018-04-23 10:32:37

Não há que fazer?!
Só mesmo o Remus para se lembrar de enfiar com o peixe de vidro no relvado...

10
Gravatar Alex
em 2018-04-24 17:00:34

este está como "peixe fora de água", literalmente... :)

11
Gravatar Omid
em 2018-04-24 20:06:48

:)
such beautiful composition, focus, lights & bokeh!
lovely colors!

12
Gravatar Ana Lúcia
em 2018-04-25 13:14:28

Pronto, confesso que não entendi nada, nem poema, nem fotografia. Explica lá o propósito de escolhas tão bizarras? Isto é para algum tema do FLINPO???? Assim já estás em vantagem.

13
Gravatar Elisa Fardilha
em 2018-04-25 18:19:23

"Atiraste" pela janela o peixinho de vidro para te livrares de alguma recordação...

Uma foto original com um magnífico colorido.

Beijinhos.

14
Gravatar Remus
em 2018-05-18 20:05:22

Muito obrigado pelas vossas visitas e comentários.

L Reis, Manu e Dida: E eu tenho lá culpa que este peixe goste de nadar na relva? Cada um é como é... Se ele gosta da relva eu deixo-o andar à vontade. :-P
Roadrunner: Cherne?? Cherne era o outro... o Durão... e não é boa/honesta pessoa.
Willem, Steven and Omid: Thank you.
Maria Antonieta: Se ele fizesse isso... seria um espectáculo. Era menos um trabalho que eu tinha. :-P
Ana Lúcia: Tema para o Flinpo? Achas mesmo? E que tema seria esse? :-D Em relação à ideia... foi simplesmente uma ideia. Não existe muito a perceber. Existem ideias que resultam bem e outras que nem por isso. A avaliação fica ao critério de cada um.