Pontos deVistas

Nem relógio trabalha de graça.

Horário do fim Anterior Seguinte

Horário do fim

       Anterior Seguinte       

#Flora

morre-se nada
quando chega a vez

é só um solavanco
na estrada por onde já não vamos

morre-se tudo
quando não é o justo momento

e não é nunca
esse momento

Poema «Horário do Fim» de Mia Couto.

  Partilhe

  Informação técnica

Fotografia N.º: 3419
Publicação: 2018-11-22
Grupo: Flora
Câmara: NIKON D70
Abertura: f 4.5
Distância focal: 70 mm
Velocidade do obturador: 1/4000 sec
Flash: Não Disparado

  Mais fotografias

A porta da verdade estava aberta Olho para dentro do gradeamento Sociável, observador e cauteloso 14.º aniversário do Pontos de Vistas Fada Dália Verão de São Martinho Mãe de todas as aves

  Escolha da semana

In' Pression a LUZ: {hino}
In' Pression a LUZ: {hino}

  Comentários

Existem 8 pontos de vista. Quem será o próximo?
Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar
01
Gravatar Maria Antonieta
em 2018-11-22 23:04:15

Gosto muito deste pequeno poema de Mia Couto.

A fotografia tem algo do mistério que envolve não ser justo o momento...É triste, muito triste.

02
Gravatar Ana Lúcia
em 2018-11-23 12:20:41

A beleza do fim dos dias.

03
Gravatar Steven
em 2018-11-23 16:19:23

Splendid color and clarity captured under the subtle lighting!!

04
Gravatar Manu
em 2018-11-23 18:44:00

Ainda não é o fim, é um momento de beleza algo enigmática.

05
Gravatar Omid
em 2018-11-24 18:09:44

such beautiful colors, lights & details!
Lovely.

06
Gravatar Alex
em 2018-11-24 19:07:21

a decadência... gosto das cores.. da luz...

07
Gravatar Elisa Fardilha
em 2018-11-26 15:25:01

Morre-se quando chega a nossa vez!!!
A foto está bem viva e bela!!!

Beijinhos.

08
Gravatar Dida
em 2018-11-29 23:23:46

Vive-se mesmo depois do fim da estação.
Enquanto há luz. Enquanto há brilho. E mesmo quando este teima em se apagar.
Porque quem quer ver, olha e vê, para além do que é possível. E imagina brilho e cor ainda que este tenha ficado desbotado faz muito tempo.
De que falo?
Pois...
Do horário!
O horário que não tendo hora marcada. Tem-na anunciada para o fim.
Não gostei de gostar. Mas gostei assim mesmo da foto.