Pontos deVistas

O melhor existe, o único não.

Vida suja e de muita dor em voz baixa Anterior Seguinte

Vida suja e de muita dor em voz baixa

       Anterior Seguinte       

#Black&White

Ah, minha cidade suja
de muita dor em voz baixa
de vergonhas que a família abafa
em suas gavetas mais fundas
de vestidos desbotados
de camisas mal cerzidas
de tanta gente humilhada
comendo pouco
mas ainda assim bordando de flores
suas toalhas de mesa
suas toalhas de centro
de mesa com jarros
– na tarde
durante a tarde
durante a vida –
cheios de flores
de papel crepom
já empoeiradas.

Excerto poema «Sujo» de Ferreira Gullar, in «Poema Sujo, 1976».
Semana: 5 fotografias, 5 poemas: 2 de 5.

  Partilhe

  Informação técnica

Fotografia N.º: 4161
Publicação: 2021-06-01
Grupo: Preto e Branco
Câmara: COOLPIX L29
Abertura: f 6
Distância focal: 20.1 mm
Velocidade do obturador: 1/320 sec
Flash: Não Disparado

  Mais fotografias

Escamoso Era assim... Outro canal CMA 1863 Todo começou com fecundidades alheias Solis oculus Leves, tolas, móveis e pequenas Pauta vazia

  Escolha da semana

Instantes Cativos ''FOTOGRAFIA'': Depois da tempestade vem a bonança
Instantes Cativos ''FOTOGRAFIA'': Depois da tempestade vem a bonança

  Comentários

Existem 10 pontos de vista. Quem será o próximo?
RAMWSMLOLR
01
R
Ryk rdo
em 2021-06-01 14:18:19

Poema muito bonito. Foto divina.
Cumprimentos

02
A
Ana Lúcia
em 2021-06-01 15:37:45

Minimalista, geométrica e simétrica!!! :( Assim não dá.
Poema triste em perfeita harmonia com a fotografia.

03
M
Manu
em 2021-06-01 17:14:14

Uma foto simples, mas que diz tanto!

04
W
Willem
em 2021-06-01 18:01:34

A picture that says it all!!

05
S
Steven
em 2021-06-01 21:11:51

A poem which evokes a lot of emotion coupled with a nice geometric composition of layers!

06
M
Michael Rawluk
em 2021-06-02 02:36:41

Very nice. The bits of white sure dominate.

07
L
L Reis
em 2021-06-02 18:08:25

A mim hoje ninguém me consegue deprimir que amanhã é feriado!
Dito isto, a tira do meio, se tivesse um bocadinho de cor até bem que podia ser uma tela de Pollock (positiva, sinto-me positiva)
A composição, que permitiu apanhar todas aquelas linhas de texturas, foi muito bem pensada (assertiva, devo-me manter assertiva)
Ver o potencial de qualquer coisa comum para a tornar em qualquer coisa de incomum é o que o Remus faz de melhor! (respirar fundo, é preciso respirar...)
E pronto, consegui! Fiz um comentário inteiro sem dizer muitos disparates.

08
O
Omid
em 2021-06-03 20:40:21

A M A Z I N G!!!!

09
L
Lis
em 2021-06-04 00:34:41

Triste constatar que em alguns momentos sentimos que a vida segue a sujeira das ruas, e quando surgem vozes não as reconhecemos.
Sua foto, não condiz tanto não_ aqui a sujeira é bem mais visível.
Triste verdade!

10
R
Roadrunner
em 2021-06-10 20:17:54

E 46 anos depois continua suja. 😬