Pontos deVistas

A fotografia não revela o que é visto, mas aquele que vê.

Vem, vagamente Anterior Seguinte

Vem, vagamente

       Anterior Seguinte       

#Urbanism

Vem, vagamente,
Vem, levemente,
Vem sozinha, solene, com as mãos caídas
Ao teu lado, vem
E traz os montes longínquos para o pé das árvores próximas.
Funde num campo teu todos os campos que vejo,
Faze da montanha um bloco só do teu corpo,
Apaga-lhe todas as diferenças que de longe vejo.
Todas as estradas que a sobem,
Todas as várias árvores que a fazem verde-escuro ao longe.
Todas as casas brancas e com fumo entre as árvores,
E deixa só uma luz e outra luz e mais outra,
Na distância imprecisa e vagamente perturbadora.
Na distância subitamente impossível de percorrer.

Excerto de «Dois Excertos de Odes (Fins de duas odes, naturalmente)» de Álvaro de Campos, heterónimo de Fernando Pessoa.

  Partilhe

  Informação técnica

Fotografia N.º: 3277
Publicação: 2018-05-19
Grupo: Urbanismos
Câmara: KODAK DX6490
Abertura: f 6.3
Distância focal: 21.2 mm
Velocidade do obturador: 1/750 sec
Flash: Não Disparado

  Mais fotografias

Onde a sombra de ti Ortóptero Porque a motoserra mata as árvores Com vogal epentética Alguém inventou uma luz Vidago & Pedras O que elas querem... Flores e letras

  Escolha da semana

Gootchaï 's Photoblog: Jeux d'enfants
Gootchaï 's Photoblog: Jeux d'enfants

  Comentários

Existem 13 pontos de vista. Quem será o próximo?
Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar Gravatar
01
Gravatar Maria Antonieta
em 2018-05-20 00:12:04

... Estou vindo... estou vindo!!
:P

02
Gravatar Ana Lúcia
em 2018-05-20 13:30:58

O que chama logo a atenção é que por aqui não se avistam sinais de incêndios.

03
Gravatar JoÃo MenÉres
em 2018-05-20 19:59:48

Ha um castelo!
Mas penso nunca ter ido a este lugar.

04
Gravatar L Reis
em 2018-05-20 20:23:38

Fernando Pessoa é um caso muito sério na arte de escrever e tem o condão de me deixar sempre vagamente absorta e genuinamente encantada/perturbada com o que diz, como o diz, com o que faz sentir...
E, neste estado de espírito, o que dizer deste amontoado de casa caídas aos pés dos montes? Pois diria que está muito equilibrada na sua composição às camadas e que o formato escolhido realça essa harmonia entre os três elementos.

05
Gravatar Willem
em 2018-05-20 20:24:17

A nice warm picture of this town

06
Gravatar Manu
em 2018-05-20 23:00:57

Gostei de ver este casario arrumadinho, onde nada destoa e a emoldurar uma paisagem verdejante e como se a foto não bastasse para me encantar acrescenta-lhe um lindo poema de Álvaro de Campos! :)

07
Gravatar Dida
em 2018-05-21 01:45:21

Uma aldeia numa muralha?
E se lhes desse para pintar uma casa de azul? Poderia ser a casa do Porto! ;-)
Bonito de ver Remus. Assim branquinho contra o verde da natureza.

08
Gravatar Omar
em 2018-05-21 16:25:30

I love this portugal villages so much, really nice structure in this shot

09
Gravatar Elisa Fardilha
em 2018-05-22 18:17:56

Uma foto fantástica, autêncico postal turístico.

Beijinhos.

10
Gravatar Alex
em 2018-05-24 22:39:09

que delicia... gosto tanto destes registos... pena o céu não estar mais dramático

11
Gravatar JoÃo MenÉres
em 2018-05-26 22:57:36

Então, Remus, não satisfaz a curiosidade desta gente amiga?

12
Gravatar Omid
em 2018-05-27 22:03:44

such beautiful composition, colors & textures!
Lovely view.

13
Gravatar Remus
em 2018-06-12 20:53:43

Obrigado pelas vossas palavras e visitas.

Willem, Omar and Omid: Thanks.
João Menéres: Curiosidade? Mas... mas ninguém perguntou nada. Logo, ninguém terá curiosidade de nada. :-D Mas posso dizer que a fotografia foi tirada na vila de Castelo de Vide. ;-)